terça-feira, 18 de dezembro de 2018

HOJE É DIA DE CERTEZA E DOR DE COTOVELOS AO MESMO TEMPO

João Azevêdo será diplomado Governador da Paraíba e, com ele, confirma-se a certeza de que a força do trabalho, imposta por Ricardo Coutinho, superou a conversa bonita e o projeto individual de alguns. O Estado continuará em boas mãos e no caminho certo. Já a dor de cotovelos, essa é silenciosa, mas sofrida. Será sentida pela oposição derrotada, que apostou no quanto pior melhor, que se achava dona das maiores cidades paraibanas e que vai ter que tomar muita Cibalena pra diminuir o sofrimento.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

NEM COMEÇOU E TÁ SE ACABANDO TUDO

Não acredito que o filho de Bolsonaro, Carlos, esteja detonando Julian Lemos, aquele que se apresentava como a alma gêmea do presidente eleito, sem autorização do pai. Lavagem de roupa suja é mato. O mandato nem começou e já tem barraco pra tudo que é lado.



quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

MISSÃO CUMPRIDA

Ricardo Coutinho é o Governador que entra no livro dos melhores registros da história da Paraíba. Foram muitas pedras quebradas para que chegássemos até aqui com este nível de compromisso. Quando muitos disseram que era impossível, ele seguiu em frente e fez.

Viva o trabalho




terça-feira, 4 de dezembro de 2018

SERÁ UMA EMOCIONANTE DESPEDIDA

A gestão de Ricardo Coutinho terminando e nem levamos isso em conta. Nem lembramos. Menos de um mês é o que falta e parece ser o começo. Será uma emocionante despedida com a certeza de um até breve.




segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

SAUDADES DE UM GRANDE GOVERNADOR




O Estado já começa a se despedir de um grande gestor. Ricardo Vieira Coutinho entra para a história como o maior benfeitor que a Paraíba já viu. O homem versátil, que tirou a Paraíba do atraso e das mãos oligarcas, deixa para todos nós a lição de que é possível fazer muito com pouco.

Se formos analisar bem, administrar um Estado como São Paulo com o maior PIB do Brasil é muito mais fácil do que pegar um Estado como a Paraíba frente aos seus diversos problemas naturais e financeiros, problemas estes que vão desde a falta de água até a corrupção histórica que reinava neste Estado. Que tarefa, Senhor Governador!

Quebrar paradigmas culturais, em que todo governante teria que se ajoelhar aos vícios de políticos por interesses escusos individualistas, foi ardoroso. Ricardo foi audacioso, enfrentou as “feras” de frente, não se deixou levar pelas ambições administrativas pessoais, pelo contrário, como um bom paraibano, o mago foi “cabra macho”, e com sua coragem tirou-nos de uma situação vexatória que nos envergonhava, para um momento de orgulho. A Paraíba foi um dos únicos Estados da federação a ter amenizados os efeitos da crise nacional brasileira; reflexo de uma boa gestão e planejamento.

Ricardo deixa o Estado num momento em que todos queriam que ele continuasse, pois seu legado é o de deixar os paraibanos felizes com sua administração.

Tanto os sertanejos, quanto os brejeiros e os caririzeiros viram as estradas chegarem em suas terras e puderam se sentir mais perto um dos outros, algo que parecia impossível antes do governo de Ricardo Coutinho. Essa mesma gente viu chegar a água que antes só vinha no sofrimento, ou quiçá até mesmo só nas lágrimas do choro, pois eram escassas.

A nossa educação começou a tomar um rumo diferenciado a partir das construções de escolas de ensino fundamental, médio e técnicas espalhadas por toda a Paraíba. Ricardo também investiu pesado no esporte, onde vemos o estádio “Almeidão” totalmente modificado; e mais, agora, o estádio “amigão” recebendo um gramado padrão FIFA, além de ter colocado até elevador para as cabines de rádio e televisão. Foi o Governador Ricardo Coutinho que implantou o Programa Gira Mundo, integrando os alunos de escolas públicas com os melhores países domundo, além do Projeto PRIMA, que tem como objetivo valorizar as crianças mais humildes.

No dia 31 de dezembro, a Paraíba se despedirá do homem que transformou o Estado numa locomotiva, um Estado que tem gerado emprego e renda, apesar da crise econômica que o País tem enfrentado nesses últimos anos. Esse não só foi um governo que pagar em dia era sua maior meta, esse também foi o governo que integrou a Paraíba ao mundo.

Hoje, a Paraíba é um Estado pujante. Valeu, Ricardo! Ao final, faço minhas as palavras do areiense José Américo de Almeida de que “ninguém se perde na volta”. Até breve, Governador.


Texto do Jornalista Gildo Araújo

domingo, 2 de dezembro de 2018

JANEIRO VEM AÍ

Isso tudo é o marketing que manda ele fazer. Desde a mesa do café da manhã imunda até comer numa barraca pra lanchar no meio da rua. Podia ser costumes de outrora, mas a condição atual não permite, inclusive levando em consideração o caso de Juiz de Fora. Falta pouco pra ele sair da virtualidade dos 280 caracteres(Twitter) pra apresentar ao que veio. Será um desastre administrativo.


CUBA É O PRIMEIRO PAÍS A ELIMINAR TRANSMISSÃO DO HIV DE MÃE PRA FILHO

Mesmo com uma informação bacana como esta, quem votou no boca nervosa continuará acreditando nas fake news. É mais ou menos a lavagem cerebral que faz o cidadão ficar sem o dinheiro de fazer a feira porque tem que depositar o salário num envelope de desafio a Deus na igreja.


FIM DE GESTÃO

São nos pequenos detalhes que a gente observa como as coisas são feitas pelos que recebem ordem de Luciano Cartaxo. A falta de zelo é impressionante.  A quase dois anos para terminar o mandato, parece ser os últimos dias da gestão. É tudo de bolo.

domingo, 25 de novembro de 2018

AS LEMBRANÇAS QUE ME MATAM

Domingo chuvoso é dia pra lembrar do que foi bom e não volta mais. Da gema, nascido na Cândida Vargas e criado no aceiro da mata de Buraquinho, sem medo de nada e estancando o sangue do chamboque do dedo com areia, assim foi minha infância no bairro de Jaguaribe. Onde hoje é o mercado da feira de quarta-feira, havia um campo de peladas que recebia desde jogos do Canto da Vila, que era um time da Vila do Motorista,  treinos do Auto Esporte e Botafogo até alguns circos. Lembro-me do Real Madrid e do Gran Bartolo. Como naquela época a diversão era com carros feitos de lata de leite Ninho e manteiga Turvo, quando aparecia uma coisa diferente a gente achava ótimo demais, como diz Tião. Quem tinha gato escondia, porque o bichano era o rega bofe preferido dos leões e cada um valia dois ingressos. A segurança dos trapezistas se resumia a uma rede e o sinal da Cruz. Passavam talco nas mãos e davam cada pinote de quase saírem pelos buracos das lonas. Além dos palhaços, o que mais me agradava era o Globo da Morte. Geralmente os motoqueiros pertenciam a uma família só. Tinha que ter muita sintonia e confiança. Lembro no Real Madrid do Mário, Marinho e Djalma. Pai, filho e sobrinho.

O Trailer era uma atração à parte. Aquelas casas cheias de novidades tinha até máquina de lavar. Pra gente, aquilo era algo do outro mundo e só conhecíamos por conta da propaganda da Tv Tupi, que passava através de uma repetidora do sinal que vinha do Recife. 

Na pior hora, quando o mastro era derrubado, a lona recolhida e as cordas dobradas chega fazia um nó na garganta. Dava vontade de ir junto.  O ruim era no dia seguinte, que além da saudade ficavam os buracos no chão. Uma tristeza, mas nada que uma pelada não resolvesse.

Tempo bom.



sexta-feira, 23 de novembro de 2018

DE GRÃO EM GRÃO

Foram tantos "vem aí mais uma Escola" que, de uma em uma, a educação na Paraíba se fortaleceu e foi transformada num grande leque de possibilidades para futuras gerações. Para sempre, viva o trabalho!


quinta-feira, 22 de novembro de 2018

DEPOIS DA QUEDA O COICE


Além de ter amargado um puxão de orelhas nas últimas eleições, agora assiste o funeral da própria gestão. 


quarta-feira, 21 de novembro de 2018

MAIS MÉDICOS SEM UM PLANO "B"

Deixando de lado o viés político e ideológico fica a situação do cidadão na ponta do atendimento. Ele não quer saber se o médico é de Cuba ou brasileiro. Ele precisa do atendimento. Aí fica um questionamento: será que foi correta a sinalização do presidente eleito, que iria dificultar a permanência dos cubano, se não existia uma alternativa para substituição?  O certo é que quem mais precisava ser lembrado foi esquecido. 

O remendo será a toque de caixa e na base do improviso. 


terça-feira, 20 de novembro de 2018

A REALIDADE DO TURISMO

Se excluirmos do cenário turístico de João Pessoa as obras feitas por Ricardo Coutinho, sobra o quê?
Só me vem na cabeça a escadaria da Penha. 



RESSACA DA CAMPANHA

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo,  disse, ao ser entrevistado na Correio,  que uma "multidão de pessoas" foi ver Festival Bonecos do Mundo. Seria uma multidão de que, se não fosse de pessoas?  Numa fala de três minutos citou cinco vezes o nome  Novo Parque da Lagoa. Pra não variar, tentou desqualificar o Governador eleito  e atacou Ricardo Coutinho. A cereja do bolo se deu quando falou que tem uma gestão muito bem avaliada. Deve ter se esquecido que o irmão, Lucélio, levou um cambão de mais 75 mil votos pra João Azevêdo dentro da capital.  Moral da história: a campanha acabou e ele não percebeu. Deve ter sido o resultado que ainda não saiu da cabeça.


sábado, 17 de novembro de 2018

UM SIMPLES BANCO E UM MONTE DE SAUDADES

Se você pudesse volta ao passado, com quem sentaria neste banco pra conversar? 


quinta-feira, 15 de novembro de 2018

domingo, 10 de dezembro de 2017

MEUS IDOS QUE NÃO VOLTAM MAIS.


Ontem, lá no Zé Américo, me surpreendi com um menino de uns dez anos brincando de empurrar um carrinho. Quase tomei um susto. Hoje o comum são crianças com celular na mão jogando e vendo só Deus sabe o quê. Puxei conversa e o nome dele é Danilo. Aliás, uma figura. Lembrei dos meus idos que não voltam mais. Pegava lata de óleo Judite e fazia carro de fórmula um. Os pneus eram caibros que cortava e depois fixava com arame. Latas de Leite Ninho, uma amarrada na outra, se transformavam numa potente carreta. A buzina era no gogó mesmo. Não era raro um pneu de fusca, com dois cabos de vassouras entrelaçados, virar um carro ao ser empurrado rua acima e rua abaixo. Pra fazer corujas bastava poucos palitos de coqueiro, uma folha de papel, além da linha que eu pegava da maquina de costura que tinha em casa. Já pra colar bastava pegar maizena, colocar um pouco d'água e esquentar. Era melhor que um tubo de cola Tenaz. A gente chamava essa alquimia de goma. Tempo bom danado. Como diz Tião Lucena: "ótimo demais".

Esse "admirável mundo novo" é mais ou menos. Bom mesmo era o que não volta mais. Mas é sempre assim: o que perdemos é que faz falta

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

HOSPITAL DE TRAUMA E A SURPRESA POSITIVA.

Por esses dias precisei ir ao Trauma e fui preparado pra tudo. Esperava ver um ambiente inóspito, mas não vi. Verifiquei que é bem higienizado, sinalizado, humano, não falta profissional de qualidade, exames, nem medicação. Na área onde estive tinha pacientes da Paraíba, Pernambuco, e Rio Grande do Norte. Não há rejeição de atendimento. O Hospital cheio e cuidando bem ao mesmo tempo. Raridade hoje em dia. O Governo do Estado e a Cruz Vermelha administram com muita eficiência.
Fui e vi, não quero voltar, mas gostei.


segunda-feira, 13 de novembro de 2017

NÃO TENHA MEDO DE RECOMEÇAR

Este vídeo é curto. Tem apenas 22 segundos, e no final tem um recado, na verdade um bilhete, pra você. Veja e siga o que te apresentarei sem medo.



terça-feira, 7 de novembro de 2017

O TEMPO NÃO PARA

"Na corrida dos ponteiros o tempo não espera por ninguém".

Na minha infância sempre ouvia esta frase, quando escutava no rádio a transmissão dos jogos pela Tabajara. Achava bacana e nem me tocava que era uma lição pra vida toda. Hoje, já tendo vivido mais que tenho pra viver, caminho tentando emperrar as horas, mas não tem jeito. Quantos conselhos me deram e fiz ouvido de mercador? Muitos! Achava que ficaria pra semente e que nunca seria alcançado pelo único mal irremediável. Ledo engano.

Adaptar nas escolhas e torcer que o ocaso seja leve é a palavra de ordem.



sábado, 4 de novembro de 2017

SERIA BOM O PREFEITO LUCIANO CARTAXO MANDAR ARRANCAR O MATO E FAZER A INAUGURAÇÃO DA LIMPEZA


Parece um prédio mal-assombrado e abandonado, mas não é. Este é um PSF que se encontra funcionando, mas o atendimento é do mesmo modelo do zelo que as imagens demonstram. Vidros quebrados, Pé de Jurubeba, Pé de Melão de São Caetano, Pé de Mamão, lixo na calçada, carro abandonado no estacionamento, e mato até umas horas. Pelo que se vê não deve faltar ratos, baratas e escorpiões. E o Prefeito de João Pessoa ainda pensa em ser Governador.. Se na Capital do Estado o desmantelo é esse, imaginem como trataria uma cidade no alto sertão da Paraíba?















domingo, 22 de outubro de 2017

O SÃO JOÃO DE ANTIGAMENTE


Luiz Gonzaga me faz lembrar dos meus tempos idos que não voltam mais. Das festas de São João, do braço cansado por usar o moinho pra fazer a pamonha em casa, da pareia de roupa nova pra vestir nas quadrilhas de seu Oliveira, no bairro de Jaguaribe, do procurar por madeira pra fazer a fogueira pra assar o milho, dos amigos da infância, dos parentes que já partiram desta pra melhor. Enfim, de um tempo sem maldade que a gente era feliz e nem desconfiava.

domingo, 15 de outubro de 2017

ASSIM PASSA A GLÓRIA DO MUNDO


Olho para mim e me vejo da forma que  sempre fui. Um menino saltitante, cheio de tempo, vida, projetos e futuro. Olho para meus amigos e os vejo envelhecidos. Observo meus filhos e os enxergo enormes, tomando compromissos, seguindo um pouco de que recomendo, e crescidos. Dai fico num conflito danado: como posso estar da mesma forma que sempre fui e meus amigos terem mudado tanto e meus filhos do tamanho do mundo? Só pode ser a generosidade do espelho mágico que comprei ao prestanista.

Espelho, espelho meu, me engane que eu gosto.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

EU ERA FELIZ E NEM SABIA





Essa foto expressa o quão era bom à infância nos idos que não voltam mais. A gente brincava fazendo carro com latas de óleo, de Leite Ninho, e empurrando um pneu no meio da rua. Não havia esse tal de bullying e as brigas resolvíamos na hora. No outro dia todo mundo era amigo de novo. Ter uma Monareta ou Caloi era coisa de outro mundo. Ninguém podia ver um terreno que logo queria fazer um campinho para jogar bola e arrancar o chamboque dos dedos. Tempo bom e que não volta mais, infelizmente!

domingo, 20 de agosto de 2017

LULA PELO NORDESTE


O Presidente que olhou para os mais humildes deste nosso País. Caso queiras, antes de criticar minha postagem me faz um favor, escreve ai em quem votastes nas últimas eleições.

domingo, 13 de agosto de 2017

A SABEDORIA DOS MUROS

Ame a todos, confie em poucos, mas não seja injusto com ninguém.  



domingo, 6 de agosto de 2017

EIS O QUE NOS RESTA


"Cumpriu sua sentença. Encontrou-se com o único mal irremediável, aquilo que é a marca do nosso estranho destino sobre a terra, aquele fato sem explicação que iguala tudo o que é vivo num só rebanho de condenados, porque tudo o que é vivo, morre."




domingo, 30 de julho de 2017

A EDUCAÇÃO É PRIORIDADE PARA RICARDO COUTINHO. O RESTO É MI MI MI DA OPOSIÇÃO.

Atentem sobre a contratação da Organização Socials, pelo Governo do Estado, para trabalhar nas Escolas estaduais. A O.S. servirá para resolver as questões prediais( pintura e reparo de muro, infiltração, troca de lâmpadas, etc...). Já a parte da direção da escola e toda a área pedagógica ficarão da mesma forma que se encontram. Hoje o diretor de uma escola deixa de cuidar do ensino para dividir suas atribuições com um simples reparo numa calçada, vazamento no banheiro, limpeza no pátio e quando precisa fazer uma reforma é necessário licitação e a demora é grande. As vezes meses para refazer um muro. Daqui pra frente a O.S. cuidará disto instantaneamente e a direção da escola cuidará apenas da parte pedagógica. Eis a verdade. O resto é picuinha de quem quer botar gosto ruim.




sábado, 29 de abril de 2017

A EDUCAÇÃO DA PARAÍBA SENDO EXEMPLO PARA O BRASIL


O Governado Ricardo Coutinho e o Secretário de Educação, Aléssio Trindade, estão entregando no Orçamento Democrático, através de um projeto pioneiro no Brasil, aos filhos do seu José e Dona Maria, que estão matriculados nas escolas estaduais do Estado,  laboratórios de ciências de primeiro mundo. Poucos colégios particulares no País, que cobram mensalidades super caras, disponibilizam para seus alunos, mas na Paraíba tem. Impressora em 3D ainda é novidade no mundo, mas já chegou para o alunado estadual. A meta  é que todos tenham o mesmo nível de conhecimento e que possam competir, em igual valor, em qualquer parte do mundo. Apoderar de conhecimento os nossos jovens é fundamental para que possamos avançar com qualidade.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

RICARDO COUTINHO


Homem de posição firme. Demorará para a Paraíba ser governada por alguém com tamanha determinação. 

QUEM FOI MARGARIDA MARIA ALVES?


É melhor morrer na luta do que morrer de fome.

Margarida Maria Alves. 

terça-feira, 25 de abril de 2017

E A VIDA CONTINUA


"Ele pelos campos caminhou, subiu as montanhas e falou do amor maior. Fez a luz brilhar na escuridão, o Sol nascer em cada coração que compreendeu... Que além da vida que se tem, existe uma outra vida além e assim... O renascer, morrer não é o fim."

domingo, 23 de abril de 2017

A GENTE SAI DE JAGUARIBE, MAS JAGUARIBE NÃO SAI DA GENTE.



"Vista área do bairro de Jaguaribe. Nesse grande quarteirão arborizado, hoje funciona o Centro Administrativo do Estado. Dos prédios antigos e ainda preservados, se pode ver a Escola de Artífices, a Igreja do Rosário e o prédio do Mercado Santo Antônio, quando da administração do prefeito Apolônio Sales de Miranda. Não sei a fonte da fotografia. Quanto à data, arrisco dizer que é dos anos de 1950."

- Percebo o campo do EMEC (Estrela do Mar Esporte Clube). Fica por trás da Igreja do Rosário. O espaço ainda resiste, mas não é mais o clube. Observo, ainda, e como esquecer, do Cinema Santo Antônio, onde hoje funciona a Casa da Cidadania. Lá, assisti muitos filmes de Simbá o Marujo, Tarzan, e outros tantos. Na frente da Igreja era montado os parques de diversão da Festa do Rosário. Era uma das três festas religiosas que existiam em João Pessoa. A das Neves era a maior. A das Hortencias, em Cruz das Armas, era muito boa e ficava na frente da Igreja de São José, mas a de Jaguaribe tinha um clima especial. Diferente.

terça-feira, 18 de abril de 2017

NA ODEBRECHT A SENHA É FRANBOESA


Tem o jogo do bicho, que se aposta na sorte escolhendo um animal. E agora tem o JOGO DA FRUTA. Quem apostar na FRAMBOESA leva R$800.000,00

Que feio, Senador Cássio Cunha Lima.  

quarta-feira, 12 de abril de 2017

MORREU ALINDO CABRAL


Na década de 80, aqui na Paraíba, tinha um grupo de lojas chamado Arlindo Cabral e Cia Ltda. Vendia móveis e eletrodomésticos e a sede ficava em Santa Rita. Em João Pessoa várias filiais se espalhavam nos principais locais e outras tantas existiam nas diversas regiões do Estado. Nas cidades menores quem mandava era o Prefeito, o Padre, o Delegado de Polícia, o gerente do Banco do Brasil e o Gerente das Loja Arlindo Cabral. Vendia no crediário da casa e só coisa boa e barata. Quebrou quando as grandes redes começaram a fazer o caminho de roça pra cá.

terça-feira, 11 de abril de 2017

OMAR CARDOSO E OS ASTROS QUE NUNCA MENTEM


No rádio, Omar Cardoso abria com esta frase o seu programa de todas as manhãs. Ele falava sobre a influência dos signos na vida dos ouvintes e todo mundo acreditava porque "os astros não mentem jamais" 

sábado, 8 de abril de 2017

ADMINISTRAR COM COMPETÊNCIA E FAZER MUITO COM POUCO É PARA QUEM SABE.





Já que quem era pra fazer não fez, o Governo do Estado vai lá e faz. Ocorreu, também, com a avenida Cruz das Armas e com centenas de ruas que foram calçadas, além de outras obras em João Pessoa, por exemplo, o Parque Linear Parahyba. Já virou rotina isto.

Viva a Paraíba!

sábado, 1 de abril de 2017

FORRÓ EM BODOCONGÓ


'Forró em Bodocongó': anfiteatro do novo parque Bodocongó é batizado em homenagem a Genival Lacerda.

JOSÉ AMÉRICO, O HOMEM DE AREIA.


domingo, 19 de março de 2017

TEMER E A SOLIDÃO DO GOLPE. #FORATEMER

Inauguração popular, aberta ao povo, e a inauguração particular, onde a população ficou distante.