quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Burrinha da Felicidade


DESEJO A TODOS QUE NO ANO QUE SE AVIZINHA A AMIGA , AI EM CIMA , POSSA PARAR E ESTACIONAR BEM NA PORTA DA SUA CASA.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Frase com 2064 anos

Cultura geral, sem maiores comentários. Uma frase com 2064 anos...








NÃO REELEJA POLÍTICO ALGUM PARA
CARGO QUE ESTEJA OCUPANDO.



Nas próximas eleições,
haverá renovação de 2/3 do Congresso.
Façamos uma faxina.




Nem esses, nem indicados por esses.
Não vote sem conhecer a história dos candidatos.
Não vote porque alguém pediu.
Se não tiver candidato limpo, vote nulo.





REPASSEM...
NÃO VAMOS REELEGER
OS CANDIDATOS COM FICHA SUJA.
NÃO REELEJA OS CORRUPTOS.
PESQUISE ANTES DE VOTAR.
------------------------------------
SE VOTAR NELES, DEPOIS NÃO
ADIANTA RECLAMAR.
------------------------------------
VAMOS MUDAR O BRASIL.
É HORA DE MOSTRAR A FORÇA
DE UM POVO UNIDO.
É HORA DE EXIGIR O BEM COMUM
COMO PRIORIDADE.
--------------------------------------
MUDA BRASIL.


DIA DO NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO


No Natal de 1953, comentando num artigo a célebre frase de São João "A Luz brilhou nas trevas" (1, 5), o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira assim escreveu:


"Foi com estas palavras que o Discípulo amado anunciou, para seu tempo e para os séculos vindouros, o grande acontecimento que celebramos neste mês. Fórmula sintética, sem dúvida, mas que exprime o conteúdo inexaurivelmente rico, do grande fato: havia trevas por toda a parte, e na obscuridade dessas trevas se acendeu a Luz. Qual a razão destas metáforas? Por que luz? Por que trevas? Os comentadores são unânimes em afirmar que as trevas que cobriam a terra quando o Salvador nasceu eram a idolatria dos gentios, o ceticismo dos filósofos, a cegueira dos judeus, a dureza dos ricos, a rebeldia e o ócio dos pobres, a crueldade dos soberanos, a ganância dos homens de negócio, a injustiça das leis, a conformação defeituosa do Estado e da sociedade, a sujeição do mundo inteiro à prepotência de Roma. Foi na mais profunda escuridão dessas trevas que Jesus Cristo apareceu como uma luz.


Qual a missão da luz? Evidentemente, dissipar as trevas.



De fato, aos poucos, foram elas cedendo. E, na ordem das realidades visíveis, a vitória da luz consistiu na instauração da Civilização Cristã que, ao tempo de sua integridade, foi, embora com as falhas inerentes ao que é humano, autêntico Reino de Cristo na terra" (transcrito de "Catolicismo", dezembro de 1953).
Agradecendo a Guelfo Jorge Poltronieri em suas efemerides.


quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

BOAS FESTAS

Graças a Deus ando ausente aqui do blog. Limpmaster a todo vapor, ultrapassando metas que só esperávamos para mais adiante. Contudo, desejo a você um bom Natal com muita paz e harmonia entre os seus. Prósperidade no ano que se avizinha. Aproveite os festejos mas não esqueça da saúde!

domingo, 20 de dezembro de 2009

domingo, 13 de dezembro de 2009

Festas x filhos


Estava assistindo ao canal 4 (Tv Miramar) hoje de madrugada e vi um relato do apresentador Alex Costa (o pai). Disse de forma simples e direta o que todos devem observar no seio da família. Veja abaixo algumas partes do que lembro;



  • "Muito cuidado com seu filho saindo para as baladas"

  • "Não deixe seu filho ir para festas duvidosas"

  • "Mesmo que ele fique de beicinho por dois ou três dias, não permita que ele vá para essas baladas que em muitas das vezes são regadas a base de muita droga."

  • "Dentro de alguns critérios, "segure" o seu filho e casa."

  • "Lá na frente, com mais idade, ele vai te agradecer".

Achei muito interessante a locução do Sr. Alex que antes de tentar fazer crescer a audiência levou todos os seus telespectadores a uma reflexão profunda.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Tocando e frente (Almir Sater e Renato Teixeira)




Ando devagar porque já tive pressa


Levo esse sorriso porque já chorei demais


Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe


Só levo a certeza de que muito pouco eu sei


Eu nada sei;




Conhecer as manhas e as manhãs,


O sabor das massas e das maçãs,


É preciso amor pra poder pulsar,


É preciso paz pra poder sorrir,


É preciso a chuva para florir;




Penso que cumprir a vida seja simplesmente


Compreender a marcha e ir tocando em frente


Como um velho boiadeiro levando a boiada


Eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou


Estrada eu sou;




Conhecer as manhas e as manhãs,


O sabor das massas e das maçãs,


É preciso amor pra poder pulsar,


É preciso paz pra poder sorrir,


É preciso a chuva para florir;




Todo mundo ama um dia.


Todo mundo chora


Um dia a gente chega


e no outro vai embora;




Cada um de nós compõe a sua história


Cada ser em si carrega o dom de ser capaz


De ser feliz;




Conhecer as manhas e as manhãs


O sabor das massas e das maçãs


É preciso amor pra poder pulsar,


É preciso paz pra poder sorrir,


É preciso a chuva para florir;




Ando devagar porque já tive pressa


E levo esse sorriso porque já chorei demais


Cada um de nós compõe a sua história,


Cada ser em si carrega o dom de ser capaz


De ser feliz;

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Mal de familia



Eu sabia que o desfecho seria este. Inteligencia é mal de família. Minha prima Inaê foi ganhadora do prêmio AETC de jornalismo.

O portal de notícias Paraíba1 venceu o 1º lugar no Prêmio AETC-JP de Jornalismo, concorrendo entre 42 trabalhos. A Rede Paraíba de Comunicação, da qual o portal é integrante, levou três prêmios na noite do chamado "Oscar da Imprensa Paraibana".

O evento foi realizado na quinta-feira (4), na Maison Blu'nelle, em João Pessoa. A Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (AETC-JP) concedeu troféus às três melhores reportagens inscritas em cinco categorias.

A matéria especial publicada no dia 9 de outubro deste ano fez um relato sobre como os sobreviventes da Chacina do Rangel fazem para reconstruir suas vidas após o trauma. O texto também levou ao leitor um retrato da situação dos acusados de matarem cinco pessoas de uma mesma família, incluindo uma mulher grávida de gêmeos.

As co-autoras atribuíram a vitória ao trabalho em conjunto e, sobretudo, às inovações propostas pelo Paraíba1 desde seu surgimento no jornalismo online no Estado. Na matéria vencedora, a equipe produziu conteúdo em texto, fotografias e vídeo.

“Este prêmio comprova que a AETC reconhece trabalhos inovadores. Nossa proposta é utilizar de vários recursos dos quais a Internet e a tecnologia disponibilizam para levar ao leitor uma informação completa e de credibilidade”, ressaltaram as repórteres.

A Rede Paraíba de Comunicação também ganhou prêmios nas categorias Jornalismo Impresso - Texto, com uma reportagem produzida pelo jornalista Jean Gregório, e no segundo lugar do Jornalismo Impresso – Foto, com o trabalho do fotógrafo Francisco França, ambos publicados pelo Jornal da Paraíba.

Na foto (da esquerda para a direita): Jean Gregório - Karoline Zilah - Inaê Teles - Francisco França.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Ensinando cavalo a voar


Sei que nestes dias de muito ter e pouco ser nem damos conta das coisas boas da vida(saúde, família , diversão, amigos, etc.), entretanto, ando observando que apesar das dificuldades, das desigualdades, das intolerâncias o relógio da vida não pára. Você lembra do tsunami em 2004 que atingiu a Indonésia e países vizinhos, matando quase 200.000 pessoas? Pois é, passou... Tudo passa !

Como diria o Rei Dadá; Para cada problemática existe uma solucionática. Se tiver um tempo leia o texto abaixo onde a moral da história é a seguinte; "PARA CADA DIA BASTA SUA AGONIA".

Bom feriado,

Mário



Ensinando o cavalo a voar
( Paulo Coelho )



Um velho rei da Índia condenou um homem à forca.


Assim que terminou o julgamento, o condenado pediu:


“Vossa Majestade é um homem sábio, e curioso com tudo que os seus súditos conseguem fazer. Respeita os gurus, os sábios, os encantadores de serpentes, os faquires. Pois bem: quando eu era criança, meu avô me transmitiu a técnica de fazer um cavalo branco voar. Não existe mais ninguém neste reino que saiba isto, de modo que minha vida deve ser poupada”.


O rei imediatamente mandou trazer um cavalo branco.


“Preciso ficar dois anos com este animal”, disse o condenado.


“Você terá mais dois anos”, respondeu o rei, a esta altura meio desconfiado.


“Mas se este cavalo não aprender a voar, será enforcado”.


O homem saiu dali com o cavalo, feliz da vida. Ao chegar em casa, encontrou toda a sua família em prantos.


“Você está louco?”, gritavam todos. “Desde quando alguém desta casa sabe como fazer um cavalo voar?”


“Não se preocupem, porque a preocupação nunca ajudou ninguém a resolver seus problemas”, respondeu ele. “E eu não tenho nada a perder, será que vocês não entendem? Primeiro, nunca alguém tentou ensinar um cavalo a voar, e pode ser que ele aprenda. Segundo, o rei está muito velho, e pode morrer neste dois anos. Terceiro, o animal também pode morrer, e eu conseguirei mais dois anos para treinar um novo cavalo. Isso sem contar a possibilidade de revoluções, golpes de estado, anistias gerais. Finalmente, se tudo continuar como está, eu ganhei dois anos de vida, onde posso fazer tudo o que tenho vontade: vocês acham pouco?”

sábado, 5 de dezembro de 2009

Pedágio ; " Natal pela vida "





























































Como diz a mensagem na faixa; " A força da solidariedade no combate à fome". Hoje pela manhã fui com Marinho atender ao chamamento da vontade de ajudar e me juntei a outros que preocupados em tornar este mundo melhor, fomos pedir em nome daqueles que mais precisam. Estivemos na avenida principal dos bancários irmanados em um pedágio. Deixar de forma especial um agradecimento ao pessoal da Farmácia da Redmed que nos ofereceu uma santa água, ótimo elixir nestes dias de calor. De parabéns Roberta,Juberlita, Adilson e aos demais que participaram deste cordão de fazer o bem.

CONFRATERNIZAÇÃO















































Ontem fui participar com muita alegria da confraternização de fim de ano, com parte da equipe de higienização. Raquel organizou todos os detalhes com extraordinária atenção e o resultado não poderia ser outro.Reencontrei com alguns e conheci outros. Fizemos troca de lembranças e eu e Túlio fomos agraciados com especial homenagem.