quarta-feira, 31 de outubro de 2012

QUEM NÃO SE COMUNICA SE TRUMBICA

Fico pensando o que leva uma pessoa do distante Timor-Leste acessar este blog. Qual atrativo pode ter para alguém de Macau ou Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, no Oriente Médio, a observar o conteúdo das minhas simples publicações? De Portugal nem questiono porque em Lisboa tem a Talita.  Deve ser que alguma postagem coincidiu com uma pesquisa que o internauta estava fazendo e o link do Google nos aproximou. Só pode ser.

Já fui visto de todos os continentes, por habitantes de 37 países diferentes, em milhares de cidades. Do Brasil, visitantes de todos os Estados e Distrito Federal. Lugares que nem conhecia o nome e que depois fui pesquisar para aprender sobre a cultura e seu povo. O Chrome é o navegador mais utilizado, superando Internet Explorer e Firefox. Em se tratando de sistema operacional a ordem é esta; Windows. Macintosh, iPhone, iPad, Linux, Android, Other Unix e Black Berry, conforme dados que recebo.

Nestes tempos de globalização, wi-fi, satélite, 4G e fibra ótica a informação tem muito poder. As noticias se espalham na velocidade do pensamento. A força da comunicação se transformou num canhão. Dependendo do veículo e do comunicador, a dose pode acender apagados e vice versa.

Quais são os números estatísticos dos grandes portais, do Tião LucenaVavá da Luz, Luis Torres, do  Blog da Irislene e outros tantos que leio todos os dias? Milhões, é claro!

Como dizia o Chacrinha, quem não se comunica se trumbica




VISITANTES DE OUTROS PAÍSES


Click nas imagens








ESTADOS DO BRASIL


Click nas imagens









terça-feira, 30 de outubro de 2012

ELEIÇÃO OU FURACÃO, ONDE SE GASTA MAIS?













Domingo passado terminou a campanha para Prefeito e Vereador, mas já começou a de 2014. Como num passe de mágica os profissionais da política lançaram chapas, candidatos, aliados e adversários. 

Impressiona como factoides são levantados no sentido de criar notícia e gerar audiência. Intrigas são feitas pela cor do cabelo de um, pelo lustre do sapato do outro. Onde não tem se cria, mas o importante é o relevo de um fato novo. Verdade ou não, isso fica para um segundo plano. 

Um país que não descansa, que tem eleições a cada dois anos não pode prosperar. Além do montante de dinheiro empregado em cada biênio, tem a questão que observei acima. O azeite na máquina do voto não pode parar.

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania rejeitou o aumento para cinco anos do mandato para Presidente da República. A proposta de emenda à Constituição foi apresentada no Senado pela Comissão de Reforma Política do Senado, mas deu com os burros n'água. Outra possibilidade é a coincidência nos pleitos. De Presidente a Vereador, tudo junto e misturado a cada quatro anos.

Aconselho que as pitonisas de plantão aguardem mais um pouco, informando com a qualidade pertinente de quem deseja manter o ouvinte, leitor ou telespectador. 

Século passado, na década de 50, o homem tinha em um ano o mesmo volume de informação que hoje temos em um dia. Depois que as redes sociais caíram no gosto do povo, a mentira não se sustenta por si só.

No Brasil não tem furacão, mas tem eleição. A tempestade  "Sandy", que arrasa os EUA  é menos danosa que o processo eleitoral, tal qual se encontra. 

O silêncio e o tempo dizem muito. Vamos aguardar!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

O DESTINO DA MILITÂNCIA




A militância política, aquela que também é chamada de rafaméa, mundiça, cheira ovo, burro de carga e chaleira, deveria atentar para um detalhe para ver se vale a pena continuar se matando feito soldados em plena guerra: depois de eleito, seu líder o convida para alguma coisa?

Convida não. Nem para a festa da posse, que é comemorada em ambiente fechado, de acesso restrito e vigiado, só entrando lá quem tem senha ou convite por escrito.

Durante a campanha o candidato é povão. Depois dela, povo chique. Sempre foi assim e sempre será.

Lembro que quando certo governante foi eleito, ele que assou a bunda andando na cacunda de Naná Montenegro, comemorou num sobrado medieval ao lado de um restrito e selecionado público. Mas não foi só ele não, os outros também, todos eles, sem tirar nem por.

O militante é o idiota que troca tapas, facadas, dá e leva tiros, se rasga no meio da rua, perde a mulher, leva chifres, vai preso, carrega bandeiras e faixas pelas passeatas, recebe dedadas naqueles lugares misteriosos, esquece de comer, perde o emprego por abandono, mas só tem serventia durante a campanha. Depois dela, vira coisa imprestável, lixo, sucata.

Vendo esses militantes de Campina Grande decretando verdadeira guerra no meio da rua, fico a imaginar o destino deles, dos dois lados, a partir de segunda-feira. Vão todos ser esquecidos. O vencedor e o perdedor, ambos na vala comum dos descartáveis, enquanto os lá de cima, os alvos de suas idolatrias, cuidarão de se arrumar, empregando em postos chaves aqueles que financiaram as suas campanhas e tratando eles próprios de ajeitar a vida da família, porque de bêstas não têm nada.

Eu já fui do time dos idiotas. Lá no meu sertão carreguei faixas e bandeirolas para certo candidato, fiz passeata, até comícios, mas quando viajei para a cidade grande e procurei um achego no poder dele, recebi de volta uma banana. Aprendi depois de algumas cabeçadas que não vale a pena se matar por politico. A maioria, 99,9 por cento calça 40. O bom mesmo é mangar deles, dizer que vota num e não vota em nenhum. Eles nos enganam a vida toda, portanto merecem ser enganados também. Uma vezinha ao menos.



* Texto do jornalista Tião Lucena





sexta-feira, 26 de outubro de 2012

O APAGÃO, A RAQUETE ELÉTRICA E A ESPINHA




Brasileiro reclama de tudo.

Por conta do ultimo apagão o povo se queixou da escuridão, do calor e das muriçocas. Ninguém pensa no benefício que isso poderá trazer. Gente, vamos botar o neurônio empreendedor para funcionar. Tudo na vida tem os dois lados. 

Como ficamos impossibilitados de usar ar condicionado e ventilador as muriçocas tomam de conta do nosso sono. Já de posse daquela raquete elétrica que vende no camelô, custa dez reais, é só partirmos pra cima das meninas, com todo cuidado para não matá-las. Depois de uma raquetada com meia força e da queda da bichinha é só pegá-la com todo cuidado para não quebrar nenhuma asa. 

Agora vem o segredo do negócio...

Vamos vender as primas do mosquito da dengue como cosmético. É simples! Elas devem ser colocadas vivas, uma por embalagem, antes da exposição nas gôndolas das farmácias e supermercados. Depois de escolher a que tiver melhor afinidade, enfrentar uma fila de mais de meia hora para pagar, o consumidor deve pegar a tromba da carapanã e colocar no rosto, sobre a erupção de uma espinha. Faminta e com a boca na botija, vai fazer a sucção de líquidos como se fosse néctar dos deuses.

Como diz o Governo Federal: País rico é país sem pobreza.

Sejamos otimistas, o apagão é bom.



quinta-feira, 25 de outubro de 2012

DROGAS: A POLICIA MILITAR NÃO TEM CULPA





Observem que quase a totalidade das ocorrências de crime contra a vida tem ligação com o mundo das drogas. Não há polícia que resolva. Só se colocar dois policiais em cada rua, e olhe la. Enquanto a PM apreende 100 pedras de crack em um lugar qualquer, entram pelas nossas fronteiras 10 toneladas no mesmo instante. Desta forma, qualifico que os agentes de segurança vivem apenas arriscando a vida e enxugando gelo. Por mais que se empenhem, por mais que trabalhem e se arrisquem o problema tá na raiz. A bronca é na nossa fronteira, campo fértil para traficantes.

Só para vocês terem uma ideia do compromisso do Governo Federal com nossas famílias, existe um tipo de aeronave ( VANT ), não tripulada, que foi comprada para ser operada pela Policia Federal e até hoje não saiu do chão, fez apenas o voo inaugural. Com excelente autonomia, ela, a aeronave, poderia fotografar, monitorar, tudo e mandar informações em tempo real para a inteligência da PF, mas não existe interesse.

Resta-nos, apenas, pedir a Deus que afaste das nossas famílias este mal. O mal do século. 



Veja o Vant ( Veículo Aéreo Não-Tripulado)  http://www.cavok.com.br/blog/?p=51689


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

LULA E SUAS VERDADES DUVIDOSAS




Engraçado, o ex-presidente Lula esteve ontem em João Pessoa e certamente foi aclamado. Tem seus méritos. Fez um belo discurso, pediu presente de aniversário e disse que o que ele diz tem fé de oficio e que ama o povo.

Sempre que vejo as figuras de Lula e Dilma lembro do Padre Djacy Brasileiro, um cavaleiro solitário que clama no deserto. Nada mais direi, deixo apenas um link, aqui mesmo do blog, caso queira refletir sobre promessas de políticos para ganhar eleição e poder. Nele, poderá observar o desespero do Padre por enxergar que vários lotes da Transposição do Rio São Francisco foram abandonados em janeiro de 2011. Pense bem!



"TERCEIRA VISITA AO LOTE SETE DA TRANSPOSIÇÃO. O QUE VI? NADA" !




Siga o Padre no Twitter: @Padredjacy

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

JAGUARIBE, MEU MUNDO




Naquele tempo, a cidade era o quintal da minha casa, ali na rua da Concórdia. E Jaguaribe era o meu mundo.

No quintal eu brincava de pega, de bola de meia, de pão-quente e até de anel. Porque havia espaço  e tempo para tudo. Até mesmo para subir nas mangueiras, separadas pelos irmãos, outorgando-se a cada um a propriedade das mangas -  colhidas com zelo para não machucá-las. As que sobravam do lanche e da sobremesa, eram expostas em vistosas bacias de alumínio (naquela época ainda não havia plástico), nos balcões da venda de “Seu” Benedito – na esquina com a Vasco da Gama, onde o velho pai dividia com outros o mercado de estivas e cereais do bairro.

Ah! Que tempos aqueles!. Hoje se resumem em memória e saudades que aos poucos vão se apagando...

O cinema Jaguaribe, o medo de “Imbuzeiro” – um velho feio e sujo que botava os meninos pra correr, o futebol pra quem tinha comungado na missa das sete rezada por Frei Jorge na Igreja do Rosário onde fui  coroinha e até latim tive de decorar “dominus vosbicum – et cum spiritu tuo”. A sinuca de Alcântara, na Vera Cruz, onde num domingo meu irmão Zé Humberto, já rapaz, taco na mão, foi retirado do salão puxado  pela orelha, por “Seu” Benedito, o pai camarada mas disciplinador que não queria “ver filho viciado em jogo”.

E a  Festa do Rosário?  Ah! A Festa do Rosário, a melhor e mais completa festa de bairro da cidade. Todos os anos, no começo de outubro, quando já não chovia no litoral, a gente – depois da aula no Grupo  Isabel Maria  ou já no ginásio do Liceu – ia pra casa, tomava banho, se perfumava com seiva de alfazema e rumava para o pavilhão central, com a melhor roupa, o  sorriso mais aberto e  alguns trocados no bolso para as primeiras doses de rum com coca-cola ou um copinho de cerveja Bhrama Teutônia: muito para tomar coragem e pouco pra não se viciar. Pegar coragem para mandar um bilhete à menina mais bonita do pavilhão, com quem se trocava os primeiros olhares acumpliciados e, quem sabe, depois dividia os primeiros amassos...

Jaguaribe  da primeira namorada, do primeiro beijo, do primeiro amor. Da menina normalista que me fazia ouvir o LP de 78 rotações de Nelson Gonçalves cantando “vestida de azul e branco/trazendo um sorriso franco/no rostinho encantador” – quem não se lembra, hein! Gonzaga, hein! Martinho Moreira Franco?

Jaguaribe  do Luzeirinho, onde o gordo Antônio servia o melhor picado de porco da cidade, enchendo de gente as calçadas do seu bar na Vasco da Gama às quartas e sábados – local em que  mulher “suspeita” não tinha vez. E o grau de suspeição, ele é quem definia e lembro que até deputado foi convidado a se retirar do ambiente quando, certa vez, se fazia acompanhar de uma dessas senhoras...

A! Jaguaribe da minha infância e da minha adolescência...


Texto do Dr Carlos Pereira:  http://www.carlospereira.net.br/







quinta-feira, 18 de outubro de 2012

PERIGO: ÁLCOOL NA JUVENTUDE



É de lamentar o quanto nossos jovens utilizam o álcool como fomento para alegria e diversão. Na minha juventude a moda levava ao fumo. Colocar um maço de cigarros no bolso e deixar uma parte aparecendo representava elegância e inteligência. Graças a Deus que esta imbecilidade, depois de ser diagnosticada como causa primária de diversos tipos de câncer, foi abolida pela maior parte, quase totalidade, das pessoas que conheço. A sensação de poder era tão intensa que um marca ( Vila Rica ) contratou um jogador de futebol, o Gerson, para fazer um comercial onde falava que o consumo seria para pessoas espertas...


  • "Por que pagar mais caro se o Vila me dá tudo aquilo que eu quero de um bom cigarro? Gosto de levar vantagem em tudo, certo? Leve vantagem você também, leve Vila Rica!". 

Depois da veiculação, entrou para a história a famosa "Lei de Gerson". Aquela dos que gostam de levar vantagem em tudo, independente das consequências. Ele ainda tem péssimas lembranças desta passagem.

Hoje, desfeita a fumaça, percebo que o avanço da embriaguez é tão eficiente quanto as propagandas dos produtos que causam tumores no pulmão, bexiga e próstata. Poucos saem de suas casas sem deixar um pingo de preocupação nos seus familiares. As reuniões quase sempre tem motivação etílica. Bandas de forró incentivam o exagero, código de biriteiro é impresso (ensinando comportamento inadequado), jovens se unem para comprar camisetas e confeccionar adesivo com alusão a esta prática, como se fosse motivo de alegria, e não angústia, por parte dos que mais torcem que eles tenham um futuro bacana.

Os acidentes fatais na Avenida Epitácio Pessoa tem sido testemunha do quanto é danoso o uso. Famílias são desfeitas e vidas interrompidas.


Ninguém vai colher o que não plantou. 


Até quando? 

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

ESTRATÉGIA POLITICA. CUIDADO!

"Quem não gosta de política corre o risco de passar a vida inteira sendo comandado por quem gosta"






sábado, 13 de outubro de 2012

A POLITICA E O VENDEDOR DE POMADA





João Pessoa passa por um dilema e não entrarei nas raízes dos problemas. Neste segundo turno o eleitor terá que escolher um dos candidatos, aceitando como bom e verdadeiro o que for apresentado na mídia.  Levando em consideração o que aparece no guia, vejamos;


  • Um tem que dizer e lembrar o que fez. Se esforça muito, mas ninguém sabe, até porque passou invisível por muito tempo. Inodoro e incolor. 

  • Outro tem que provar que é honesto, que a história mente ao seu respeito. Que é mentira e invenção sua biografia negativa.

Em determinado momento os candidatos se aparentam com os vendedores na porta do Teatro Santa Roza. Aqueles que ficam com peixe elétrico, dentro de uma bacia, oferecendo suas pomadas que curam todos os males. Acredite se puder!



quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Campina é grande

Parabéns ao povo bom e ordeiro do Principado da Rainha da Borborema. Campina Grande é enorme em todos os aspectos.




terça-feira, 9 de outubro de 2012

STF - AÇÃO PENAL 470


E o núcleo político do PT foi apontado pelos Ministros do STF (Superior Tribunal Federal) , como corrupto, na Ação Penal 470, leia-se; mensalão. Engraçado ver quem achava ter a espada da justiça, ser o sol na escuridão, nesta situação. Me resta aguardar para observar se ainda vão apontar o dedo sujo para o erro alheio.  Defendo leis rígidas, penas severas e exemplares para quem não respeitar o erário, aos quem roubam o dinheiro do imposto do povo, para toda e qualquer pessoa, sigla partidária, que agir desta forma. Afinal, o dinheiro também é meu e seu.. 



 

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

É, ESTÃO CHEGANDO AS FLORES













*Canção interpretada pelo Cidade Negra