segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

AQUI MORRE O SEU DINHEIRO

É bem assim mesmo.

Feliz de quem tiver o borderô de prestação de contas com saldo positivo. 


domingo, 29 de dezembro de 2013

"PREPARE O SEU CORAÇÃO"

Enquanto a Paraibana Lucy Alves vai cantar no Show de Réveillon da Avenida Paulista, aqui, na Capital dos paraibanos, vamos ter quem mesmo? 


Complicado é o preço que o contribuinte de João Pessoa pagará pela apresentação de duas bandas... Apenas meio milhão de reais.

É dose!




.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

ROMEU TUMA JUNIOR: ASSASSINATO DE REPUTAÇÃO

Romeu Tuma Júnior conhece bem o que hoje expõe, afinal, era homem da confiança do ex-presidente Lula. Ele é o autor do livro "Assassinato de Reputação" que em breve estará em todas as livrarias.



                    twitter de Romeu Tuma Júnior (@tumaoficial )



Quem é Romeu Tuma Júnior? 


Descendente de sírios, Romeu Tuma Júnior iniciou a carreira policial aos 18 anos como investigador, em 1978. Foi Delegado de Polícia concursado da Polícia Civil do Estado de São Paulodeputado estadual paulista e ocupou o cargo de Secretário Nacional de Justiça (2007-2010) durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e presidindo, à época, o Conselho Nacional de Combate à Pirataria. Filho do falecido político Romeu Tuma e irmão de delegados e políticos, Tuma Júnior foi beneficiado pela carreira do pai. Aposentou-se do cargo de Delegado Classe Especial (topo da carreira) em 2013, com 35 anos de serviço. (Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Romeu_Tuma_J%C3%BAnior)

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

CHEGOU O NATAL, CUIDADO COM O AMIGO DA ONÇA

São tantos apertos de mãos, abraços apertados e felicitações de sucesso no fim de ano, que se, apenas, 10% disso tudo fosse rateado para os outros onze meses o mundo se tornaria a terra prometida, um verdadeiro paraíso.


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

MORREU RONALD BIGGS, UM LADRÃO AMADOR





Morreu na cadeia Ronald Biggs, o ladrão do "roubo do século", o famoso caso do trem pagador.


Ele vivia livre no Brasil, dava entrevista, escrevia livros, enfim, um homem igual passarinho fora da gaiola, mas preferiu se entregar à Justiça inglesa porque tinha uma doença grave. Lá, na prisão, ele teria melhores cuidados que poderia receber, mesmo em liberdade, pelo SUS no Brasil.



Logo após o assalto, fugiu para vários Países e terminou por fixar residência no Rio de Janeiro. Envolveu-se com uma brasileira e do relacionamento surgiu um filho, Mike, fato este que o concedeu o direito de viver livre, leve e solto nas belíssimas praias do Rio. A extradição nunca o alcançou. 

Preferiu se entregar, e cumprir sentença pelo resto da vida, na certeza de ter bons cuidados na saúde, mas quando chegou na Inglaterra em 2009, após sua prisão e constatação da enfermidade, foi colocado em liberdade.

É preciso saber que diante dos trambiques que eclodem na politica brasileira o Ronald foi um simples amador, um simples batedor de carteira.


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

PAPAI NOEL, CUIDADO, O SENHOR VAI LEVAR UM CHOQUE

Vi, achei estranho e registrei!


Pensei que havia sido ilusão da minha pouca vista, mas não era. Realmente, na Lagoa do Parque Solon de Lucena o Papai Noel poderá levar um choque elétrico. Não sei se há gravidade ou necessidade do aviso, mas que pega mal isso é fato. Imagino um turista com um filho pequeno querendo tirar foto perto da ornamentação, que diga-se de passagem fica no chão e não tem proteção alguma, exceto uma placa que informa sobre o risco de morrer pregado no arame. O estrangeiro vai ficar com um olho na missa e o outro no padre. Não saberá se bate o retrato ou se segura o menino.

A Lagoa está bem iluminada, mas faltou zelo na escolha da empresa que executou o serviço e perícia em quem a contratou.


sábado, 7 de dezembro de 2013

O INEVITÁVEL FIM DA "OBRA" DE UM CHEF DE COZINHA

Esta imagem foi registrada num banheiro, não sei se público, mas é um extrato do que sempre ocorre. Inclusive, a vida é assim. No ocaso da vida, de nada servem os adornos; brilhantes, roupas caríssimas, perfumes, mansão, etc..

Agradeço ao Marconildo pelo compartilhamento. 


sábado, 23 de novembro de 2013

A TRILOGIA DOS MÁRIOS


Tudo começou com este cidadão que passou a bola pra mim, que passei pro Marinho. Se eu e Mário Neto amadurecermos com a presença de espírito, saberoria e e a forma de ver e pensar a vida que o babinho tem, já tá bom demais. Seremos três Mários exatamente iguais.

Nem sempre estamos tão juntos, mas a alma, esta universal viajante, não tem fronteiras. 

MAIOR EMERGÊNCIA MÉDICA DO NORDESTE PRECISA DO PADRÃO FIFA

O problema é que brasileiro se acostumou com pouco ou nada. O Governo Federal só investe no que acha necessário para publicizar a imagem da Presidenta e esquece que neste País mora gente. Veja que paradoxo; Em Pernambuco, Estado que a maior emergência médica do Nordeste padece, tem estádio com padrão internacional para Copa do Mundo.  Lembrando o que disse a Dilma, no caso do condenado pela Justiça, o "doente" Genoíno, que a situação dele é questão humanitária, mas e como ficam os homens e mulheres do povo que necessitam de atenção? 

Pior, esta imagem poderá ser registrada em qualquer cidade do Brasil. 


Leiam esta matéria publicada hoje no site UOL...

- MAIOR EMERGÊNCIA DO NORDESTE TEM ACOMPANHANTE DORMINDO NO CHÃO E FALTA REMÉDIO.


Um relatório produzido pelo Cremepe (Conselho Regional de Medicina de Pernambuco) e pelo Sindicato dos Médicos do Pernambuco aponta que o Hospital da Restauração, no Recife, sofre com uma série de problemas como superlotação, falta de vagas para UTI (Unidade de Terapia Intensiva), deficiência no sistema elétrico e desrespeito aos acompanhantes de pacientes, que precisam dormir no chão.
O Hospital da Restauração é a maior unidade de atendimento de urgência e emergência do Norte e Nordeste com 723 leitos. O hospital realiza 23.000 atendimentos por mês, entre emergenciais e ambulatoriais, feitos por mais de 3.500 funcionários.
O relatório divulgado nesta quinta-feira (21) foi produzido após visita realizada na última segunda-feira (18). Os fiscais encontraram corredores e enfermarias superlotadas, com pacientes em cima de macas. Em alguns casos, é possível ver pacientes em macas praticamente encostadas nas outras por falta de espaço.
Segundo o documento, na área de traumatologia, por exemplo, havia 27 pacientes, quando a capacidade máxima é de 23. "Há 15 dias havia 57 pacientes", informaram as entidades.
O relatório também apontou para a falta medicamentos essenciais, como Tramal (analgésico para pessoas com dor intensa).
Porém, segundo o fiscal do Cremepe, Sylvio Vasconcellos, o problema mais grave do hospital é a precariedade da instalação elétrica. Ele disse que, por conta da sobrecarga, os plantonistas precisam escolher se ligam o monitor ou o respirador.
Na sala vermelha da clínica médica –destinada a atendimento de casos graves--, havia 10 pacientes internados há mais de 10 dias. "Eles deveriam passar o menor tempo possível no local", alerta Vasconcellos.
A sala vermelha também abrigava oito pacientes com ventilação mecânica, que deveriam estar na UTI. Além disso, só haveria uma pia, sem sabão, e a unidade não oferece condições de estar médico satisfatória.
Segundo o presidente do Cremepe, Sílvio Rodrigues, o problema das unidades de saúde pública em Pernambuco deve-se ao pouco investimento no setor.
"Tudo isso está atrelado ao financiamento, que também está atrelado ao governo federal. Precisamos discutir essa questão, pois senão essas unidades continuarão da mesma forma", disse.
"Todos os relatórios serão encaminhados ao Ministério Público, às secretarias, mas, além disso, vamos criar uma resolução sobre as condições mínimas de alojamento de emergência. Esperamos concluir ainda esse ano e encaminhar para as unidades", informou.

domingo, 17 de novembro de 2013

FUI E VI. GOSTEI! AINDA É POSSÍVEL...



Nasci num berço católico, mas minha consciência me levou ao kardecismo; que leio, estudo e acredito. Entretanto, onde existe o nome de Deus eu estou dentro, independente de religião. Eu sou assim! 

Na noite de ontem fui ao Busto de Tamandaré para assistir uma apresentação do Nani Azevedo, cantor gospel, que tem músicas bacanas. Na realidade depois vi que se tratava da comemoração dos 95 anos da fundação da Assembleia de Deus em João Pessoa. O evento alternava entre pregação de Pastores e canções do Nani.

Comecei a observar que haviam famílias integradas ao evento. Muita gente levou suas cadeiras, jovens cantando, crianças nos ombros dos pais, enfim, todos participando das coreografias e foi uma beleza.  A Policia Militar estava presente, mas não houve uma ocorrência sequer e, apesar da multidão, o trânsito fluía normalmente para um show daquele tamanho. Não vi nenhum garoto bêbado, caído ao chão, desafiando o bom sendo e a sua própria saúde. Não havia aquele clima de "Deus me livre" de quando algumas bandas vão tocar naquele mesmo espaço.

Ai me fiz uma pergunta... 

Até quando iremos aguentar esta situação em que estamos vivendo? O mundo passa por uma fase moral e comportamental complicadíssima. O respeito virou capacho do vale tudo e da crueldade do aqui e agora. Poucos pensam no futuro. Para muitos a família perdeu o sentido e a cada dia as drogas avançam no seio delas. 

Ontem vi que ainda é possível ter um ser humano melhor. Que ainda existe a tão dita luz no fim do túnel. 


terça-feira, 12 de novembro de 2013

ÁLCOOL E BEBEDEIRA: QUEM VAI PAGAR A CONTA?




Duas famílias vitimadas domingo passado pela manhã em João Pessoa.

Uma sepultará seu ente, terá que acostumar com a dor e saudade. Vai lutar pela condenação do causador da perda fatal.

Ja a outra, a do rapaz que provocou toda esta tétrica situação, que conforme o que andei lendo estava embriagado, vai, primeiro, tentar tirar o infrator do presídio, contratar um renomado advogado, e argumentar para desmontar as teses da acusação. 

Sem entrar no mérito da questão eu fico pensando nos dois lados. Quantos conselhos foram dados que não foram absorvidos?

Que esta horrível situação sirva ao menos para que se entenda que álcool não combina com direção e que conselho dos mais experientes não se ignora.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

POBRE NÃO SE CONSULTA NUM ESTÁDIO DE FUTEBOL






Sou contra investimento público em estádio e time de futebol. Esse segmento que crie gestão profissional e se banque.

Governar é atender as necessidades básicas dos contribuintes. Segurança, habitação, educação, saúde .... O pobre não se consulta num estádio de futebol.

Para coroar o derrame de dinheiro e ir pra galera, nos dias importantes, os enganadores, aqueles que fingem que gosta do povo, vão pros estádios, colocam fitinha na testa, e vestem a camisa do clube. Aproveitam, ainda, e levam os parentes e combinam com os capachos para tirar bastante foto no sentido de divulgar que gostam e se sentem bem onde tem gente. Entretanto, quando são procurados no gabinete sempre mandam um puxa saco dizer que estão em reunião e aquela aproximação interesseira vai pro quinto dos infernos. 


Tem mais, quando adoece alguém da família esquecem rápido que onde tem povo é um lugar bacana e levam os seus para um hospital particular, declinando o SUS, que só serve para novas fotos em época de eleição.

Pensando bem, o povo gosta de sofrer e bajular

terça-feira, 22 de outubro de 2013

FIGUEIREDO E ONDE JOÃO HAVELANGE PODIA ENFIAR A COPA DO MUNDO...


O dia em que João Figueiredo mandou Havelange enfiar a Copa onde ele quisesse...?


(João Baptista Figueiredo governou o Brasil entre 1979 e 1985)


O Havelange ofereceu a Copa do Mundo no Brasil e o presidente lhe respondeu: “Você conhece uma favela do Rio de Janeiro? Você já viu a seca do nordeste? E você acha que eu vou gastar dinheiro com estádio de futebol?”.

Eu sabia deste episódio, mas estava meio esquecido.

É isso aí. Os brasileiros, odeiam gente que usam fardas. Se quem usa farda é honesto, então o ódio aumenta. O General Figueiredo foi um dos homens mais inteligentes dos que passaram pela AMAM, mas sabem como é, brasileiro gosta mesmo é de analfabeto, se for esperto, melhor ainda.

Figueiredo morreu com o mesmo patrimônio que tinha anos antes de ser presidente. Já o que se diz metalúrgico, está milionário, o filho dele também está milionário. O "pai dos pobres", esperto como ele só, percebeu que a Copa do Mundo seria um filé para quem não tem escrúpulos.

Pobre Brasil. No passado diziam que o Brasil era o País do futuro. De um futuro que nunca chegava. Hoje podemos dizer: O Brasil é um País sem futuro.

Para quem acha exagero nisso, eu pergunto: Um povo que despreza gente inteligente e honesta, e prefere gente que se orgulha de ser analfabeto e esperto, espera que futuro?

PS:Copiado do Acesso Parnaíba

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

CONFLITO DE GERAÇÕES




Falando sobre conflitos de gerações, o médico inglês Ronald Gibson começou uma conferência citando quatro frases:

  • "A nossa juventude adora o luxo, é mal-educada, despreza a autoridade e não tem o menor respeito pelos mais velhos. Os nossos filhos hoje são verdadeiros tiranos. Eles não se levantam quando uma pessoa idosa entra, respondem aos pais e são simplesmente maus."

  • "Não tenho mais nenhuma esperança no futuro do nosso país se a juventude de hoje tomar o poder amanhã, porque esta juventude é insuportável, desenfreada, simplesmente horrível."

  • "O nosso mundo atingiu o seu ponto crítico. Os filhos não ouvem mais os pais. O fim do mundo não pode estar muito longe."

  • "Esta juventude está estragada até ao fundo do coração. Os jovens são maus e preguiçosos. Eles nunca serão como a juventude de antigamente... A juventude de hoje não será capaz de manter a nossa cultura."

Após ter lido as quatro citações, ficou muito satisfeito com a aprovação que os espectadores davam às frases.

Então, revelou a origem delas:


- a primeira é de Sócrates (470-399 a.C.)

- a segunda é de Hesíodo (720 a.C.)

- a terceira é de um sacerdote do ano 2000 a.C.

- a quarta estava escrita em um vaso de argila descoberto nas ruínas da Babilônia e tem mais de 4000 anos de existência. 



Fantástico!! Não mudou nada!!


sábado, 12 de outubro de 2013

O PEDINTE E O CELULAR DE ÚLTIMA GERAÇÃO



Na orla de João Pessoa, como em todas as cidades do mundo, sempre tem pedintes, mas a diferença agora é a classe social de quem pede. Antes, víamos pobres, pessoas que realmente precisam, e que a ajuda dada faz grande diferença.  

Agora, são jovens de cabelo bem cortado, calças levadas e engomadas, as vezes mostrando a grife, celular caro e alguns de última geração. Esses dias vão ter até máquina de cartão de crédito.

Pedem em nome da igreja, de uma viagem, de um congresso, de tanta coisa, mas todas as semanas são sempre os mesmos. São tantos que os pedintes de outrora já sentiram o espaço invadido e sumiram para outras esquinas. Afinal, ninguém baixava mais o vidro do carro para fazer doação a quem não tinha tomado três banhos por dia e precisava cortar o cabelo.

Essa turma que anda pedindo semanalmente é a mesma que lota as casas de show nos finais de semana.  A título de sugestão; eles podiam pegar as roupas e equipamentos em desuso nas suas próprias casas e fazer um brecho. 

Esses dias vai ter uma greve dos verdadeiros pedintes cobrando da Prefeitura o espaço que utilizavam.  

domingo, 6 de outubro de 2013

PRAGA DE GAFANHOTOS PADRÃO FIFA

 



Os trabalhadores em greve e o Partido dos Trabalhadores finge que não está acontecendo nada.

Bancos, Correios, o brasileiro passando por uma situação vexatória e quem devia intermediar, colocar o dedo na ferida, não se mexe pra nada.

Ontem passou no Jornal Nacional que tem obras do PAC 1 que nem do papel saiu e já estão desviando as verbas do PAC 2, que é outra situação de causar náusea.

Estádios lindos e de primeiro mundo, padrão FIFA, mas os hospitais estão cheios de equipamentos ultrapassados, em desuso na Europa, Asia, e até nos EUA.

Um dia o pai da mentira e do mensalão (Luiz Inácio Lulla da Silva) disse que acabaria com a sede do sertanejo nem que fosse com uma lata d´água na cabeça. A transposição do Rio São Francisco se arrasta no padrão TRAMBIQUE. Foi mais uma bravata.

O brasileiro honesto mendiga tudo que paga, através dos impostos,  para ter direito.

Estamos sobrevivendo a uma praga de gafanhotos que se faz necessário ser exterminada nas urnas em 2014.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

POLÍTICA PUTREFADA



Essa mudança de partido, por parte dos políticos, na undécima hora que a Lei permite não é por outra situação a não ser a sobrevivência nas tetas do erário, seja de qual lado for. Ninguém ouse pensar que politico profissional pensa no povo ou no bem comum. Eles estão sempre procurando uma boquinha através de lei do menor esforço. 

No Brasil existem mais de trinta siglas partidárias, mas elas atuam apenas em duas formas. O que é oposição e está querendo entrar no poder e o que é situação e pretende continuar sendo. O resto é balela!

Eu fico rindo quando vejo este tipo de cidadão falando que ama o povo, mas fico triste quando percebo que tem quem acredita. 

A arte da política no Brasil transformou-se em carne putrefada, onde o horror supera a imaginação e o boato é menor que a realidade.

Não se iluda...

terça-feira, 1 de outubro de 2013

O MUNDO NUM CLICK




No exato momento que dei print no blog, estava recebendo visita de internautas de dois Países. Fui acessado do Japão e dos Estados Unidos. Observando melhor, verifico que em pouco menos de um mês já fui visto em todos os continentes. 

Para muitos é pouco, mas para este despretensioso pouco letrado é muito. 

sábado, 28 de setembro de 2013

EMPRESA SANTA RITA: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA



Vai aparecer dedo de todo tamanho apontando erro na falta de manutenção no ônibus da Empresa Santa Rita que capotou esta manhã, deixando, infelizmente, saldo de vários feridos e alguns óbitos. 

A empresa tem culpa mesmo, mas não toda.

Onde se encontram os órgãos públicos que não proíbem o transporte clandestino dos carros ditos como alternativos? Diariamente, o itinerário fazia o coletivo passar na frente do Posto da Policia Rodoviária Federal. Tem, ainda, os Guardas de Transito dos municípios de Santa Rita e Bayeux que simplesmente fecharam os olhos, bem como seus diretores, para o que sabíamos. Todo mundo sabia que pela falta de passageiros, devido a concorrência desleal com quem não paga imposto,  iria ficar complicado para o empresário fazer a manutenção preventiva nos ônibus. Se a empresa não oferecia um bom serviço que fosse punida e perdesse a concessão, que é pública, mas vendar as vistas para a clandestinidade é fato grave. 

Alguns dirão que por trás do transporte clandestino tem gente de bem e muitos pais de família, o que concordarei, mas tem que haver o respeito ao que dita a lei. 

Agora é só chorar o leite derramado e ponto final. 


Foto: Bayeux em foco.

QUEM PLANTA VAI COLHER




É um avanço de semáforo aqui, uma oferta de propina ali, uma contra-mão acolá. São pedidos para ingresso na folha do serviço publico pela porta dos fundos e, ate sem trabalhar, favores na surdina de cunho inconfessáveis. Assim vai sendo forjada a diária do povo que vive dentro da lei do menor esforço. 

Poucos se empenham para o sucesso na espiral, mas vislumbram o crescimento através da desonestidade, do trambique, e do desespero alheio.

Geralmente, quem menos se esforça; quem mais fura fila, é quem mais reclama do buraco em que vive. A honestidade reside sempre na segunda opção, na regra três. 

Concluo com uma frase que alcança todo ser humano: " O PLANTIO É OPCIONAL, MAS A COLHEITA É OBRIGATÓRIA".

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

CADÊ A FESTADO ROSÁRIO?



Li alguma coisa no jornal sobre a festa do Rosário e fui conferir.  Preparei-me para fortes emoções ao passar o sinal da Vasco da Gama com a Primeiro de Maio, ali em frente à Casa da Cidadania, onde no passado funcionou o Cine-Teatro Santo Antônio. Parei diante do portão principal do muro que circunda a Igreja do Rosário, tive vontade de entrar mas freei no meu ímpeto – afinal, a última vez que estive naquele templo, eu absolutamente anônimo e a Igreja absolutamente vazia, senti uma enorme nostalgia, quase tristeza por assim dizer.

Ao seguir em frente, demandando o antigo pátio da feira de quarta-feira, estendi a vista para ver melhor o pavilhão central, as barracas de cachorro-quente e as tendas das quermesses que, ao lado do carrossel e da roda-gigante, fizeram a alegria da minha infância nos primeiros dias de cada outubro daquele tempo.
 Mas, o quê? Nem sombra de qualquer barraca, nem o mais leve sinal do gordo  careca que servia o melhor cachorro-quente da Noite Ilustrada – acho que era este o nome de sua barraca. Olhei pra cima mas não consegui avistar a roda-gigante, aquela em que eu, lá do alto, morrendo de medo, via a Lagoa por inteiro e até um pedaço de Tambaú...

Resolvi continuar minha caminhada em direção ao quase nada. Pois, a par dos modernosos prédios que fazem o Centro Administrativo, só enxerguei uma barraca estilizada no meio do antigo pátio da feira, onde funcionários desocupados tomavam cachaça e falavam mal do Governo.

Que foi feito da Festa do Rosário? Por onde andam as moças da sociedade do bairro que enfeitavam as noites da festa no pavilhão da Paróquia? Cadê os potentes alto-falantes que distribuíam, pelo serviço de som da festa, as mais românticas canções de Emilinha Borba, Carlos Galhardo e Nelson Gonçalves? E os garçons do pavilhão que nos brindavam com a cerveja Teutônia mais gelada e ainda serviam de estafeta pra levar os nossos bilhetinhos aos brotinhos de Jaguaribe?

É a verdade! O progresso acabou com a Festa do Rosário e vai acabar, nestes próximos anos, com a Festa das Neves. Os palanques eletrônicos e os sons de computador já não deixam vez para Teones Barbosa, Tabajaras do Ritmo, Ruy Bezerra e Nelie de Almeida cantarem na minha Festa do Rosário.
E com a Festa que acabou, também vão se acabando as últimas lembranças daquela cidade mais solidária, bem menor é certo, mas muito mais conhecida de todos nós.

Ainda bem que a Igreja do Rosário continua lá de pé, firme como uma rocha e, se a festa acabou, a crença em Nossa Senhora do Rosário parece cada dia mais forte naqueles habitantes de Jaguaribe, muitos deles que ainda moram nas velhas casinhas de taipa do bairro que me viu nascer e que me ensinou a viver. São vivendas modestas, pequenas e desconfortáveis que ainda resistem mas que, mais dia menos dia, o progresso haverá, também,  de transformar em tristes restos de demolição depositados em possantes caminhões de entulhos.

E sobre a notícia do jornal, depois verifiquei bem: tratava-se da Festa do Rosário de Pombal, onde o povo ainda tem a alegria de comemorar a data da Virgem Santa. Amém.







sábado, 21 de setembro de 2013

NO MEIO DO CAMINHO SEMPRE TEM UMA PEDRA


E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.
Vaidade de vaidades, diz o pregador, tudo é vaidade. (Eclesiastes 12:7-8)


A única certeza da vida é que tudo é incerto, desde o princípio à partida. A imagem, que me ladeou como companheira por alguns instantes, causou reflexão sobre a efemeridade neste estágio humano. Centímetros me separaram da condição material ao suposto fim.

Estava tudo muito bom e já vislumbrava chegar em casa para abençoar e abraçar os meus, mas no meio do caminho poderia existir esta "pedra".

Então pergunto; que vale essa briga de muro baixo, o rame rame, a perda de tempo no varejo? 




domingo, 15 de setembro de 2013

AOS JOVENS COM CARINHO


Aos jovens que se acham lindos e lindas, que enchem o facebook de fotografias, que fazem caras e bocas, que sacrificam o que ganham para magnificas apresentações nas "baladas", shopping ou nas academias, que andam reclamando do cuscuz com ovo de todo dia, mas que pouco fazem de investimento para o futuro, deixo um alerta de um homem sábio; 


O Mundo é um moinho

(Cartola)


Ainda é cedo amor
Mal começaste a conhecer a vida
Já anuncias a hora da partida
Sem saber mesmo o rumo que irás tomar


Preste atenção querida
Embora saiba que estás resolvida
Em cada esquina cai um pouco a tua vida
Em pouco tempo não serás mais o que és


Ouça-me bem amor
Preste atenção, o mundo é um moinho
Vai triturar teus sonhos tão mesquinhos
Vai reduzir as ilusões à pó.


Preste atenção querida
De cada amor tu herdarás só o cinismo
Quando notares estás a beira do abismo
Abismo que cavaste com teus pés.




NT: Em boca miúda é dito que o Cartola fez esta música para uma filha.


sábado, 14 de setembro de 2013

JAGUARIBE: O QUE ME MATA É MINHA MEMÓRIA



O nome da rua da frente do Mercado de Jaguaribe é Generino Maciel. A de trás, onde morei, em forma de arco, se chama Major Jader de Carvalho Nunes. No lugar onde foi construído o Mercado Público já serviu para algumas situações que tenho na lembrança. Eram intermináveis disputas de futebol, peladas mesmo, mas o campo tinha dimensão generosa para as pretensões dos peladeiros de fim de semana. O Auto Esporte sempre treinava por lá. Uma vez o Jesuíno (morava na rua Dr. Antonio Massa, próximo a Serraria de Mário Camelo) caiu na besteira de criticar uma jogada horrível de um jogador do clube do povo, o autinho do amor, e foi ai que levou uma carreira do atleta que ainda hoje o cabelo é espalhado na testa. 

O local também foi palco para estada de dois circos. Um foi o Gran Bartolo´s Circo e o segundo se chamava Real Madrid. Em um dos dois teve o caso que o tratador foi morto por um elefante que o desferiu fatal golpe, jogando o corpo sobre a lona. Quem tinha animal de pequeno porte vivia um Deus nos acuda. Havia uma lenda que se levasse um gato ou cachorro para servir de almoço dos leões não pagava ingresso. Não se via um gato no meio da rua. Ou os donos amarravam ou se transformavam em ingresso para boas gargalhadas. 

Quando na inauguração da iluminação, lembro como se fosse hoje, eu estava na porta de casa, nº 174, jogando bola de gude com o Ido (Joildo Guedes de Lima), amizade que conservo até hoje, que tinha como pai o Sr. Júlio Ferreira. Seu Júlio foi o pioneiro dos jogos de voleibol no bairro.  Foi um clarão de causar espanto. Só tínhamos a iluminação do terraço de casa e as lâmpadas dos distantes postes. Era um breu danado, mas foi que repentinamente se fez a luz. 

Por conta da organização que existia na administração do mercado era proibido deixar os bancos no pátio, após o termino da feira. O feirante que tinha amigos por ali tratava logo de agradar o dono da casa para não ter que contratar um frete para outro bairro. Lá em casa, por exemplo, era a dona Raimunda do picado que deixava o seu banco. Nem preciso dizer que provei de tudo um pouco do que fazia nas suas panelas mágicas. Quem não tinha espaço ou amizade contratava o Seu Biu. Homem trabalhador e pai de uma penca de meninos. Ele levava as bancadas para debaixo dos fios de energia de Paulo Afonso, bem no aceiro da mata. . Fez uma casa lá e, pouco a pouco, ganhou muitos vizinhos. Chegou um, outro, e tantos mais. Dai então surgiu à favela Paulo Afonso. Começava atrás de onde até hoje funciona a Suplan e terminava na Ladeira do Varjão, bem pertinho da casa de Dona Zaíra. Hoje a favela não existe mais e seus antigos moradores foram transferidos para um condomínio que fica na mesma ladeira onde terminava. 

Contemplando esse quase meio século que estou por aqui, posso ver que os novos tempos nos trouxeram inovações magníficas; a tecnologia é uma delas. Quem tinha minha idade em idos da década de 1950 recebia por ano o mesmo volume de informação que recebemos hoje em apenas um dia. Não há um tremor de terra no Japão que não saibamos em 10 segundos. A medicina avançou bastante, apesar de não ser acessível a todos. Tristeza mesmo é enxergar o mar de cerca elétrica nos muros. Esse mundo de fios para proteger o homem do homem me causa espanto. 

Fui menino em Jaguaribe e me alegro recordando. Como dizia e inesquecível Luiz Otávio; "o que me mata é minha memória"

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

PT x DIEESE: FAÇA O QUE EU DIGO, MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO.



Quando o PT era oposição seus filiados diziam que para se ter referencia de uma vida mais ou menos para os trabalhadores era necessário observar os valores do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos ). Faziam um barulho danado, greve, fechavam entradas de fábricas, etc...

Hoje, este mesmo Departamento Intersindical diz que o salário minimo tinha que ser R$ 2.685,47

E agora?

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

ESSE CARA SOU EU





Deus, o Supremo Arquiteto do Universo, foi muito generoso comigo. Ele me deu um filho que posso chamar de amigo. Um homem admirável por sua correção e ética. O camarada tem gestos e atitudes de quem já vive faz tempo, apesar de ser muito jovem. Cuidadoso com a mãe e irmã, vai seguindo um caminho que eu, Simone e Bibi, temos certeza do sucesso que o conduzirá a extrema felicidade. 

Se quando eu era bem novo, tivesse a metade das qualidades que esta criatura tem hoje, certamente seria uma pessoa melhor. O meu filho, Mário Neto, tem todas as minhas virtudes, mas nenhum dos meus inúmeros defeitos.

Pois é, escrevo com profunda alegria que este cidadão da foto, ai em cima, veio ao mundo para despertar nos seus pais e irmã o sentimento de orgulho. 












CASO DEPUTADO DONADON: A POLITICA NO BRASIL MERECE RESPEITO?






segunda-feira, 26 de agosto de 2013

GETÚLIO: "SAIO DA VIDA PARA ENTRAR NA HISTÓRIA"


Getúlio Dornelles Vargas - * 19/04/1882 - 24/08/1954 +

  • "O povo de quem fui escravo não será mais escravo de ninguém"

  • "Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história."

A carta que Getúlio Vargas deixou ao se suicidar


Existem duas versões da carta de Getúlio Vargas: uma manuscrita, bastante concisa, e outra mais longa, datilografada, que foi distribuída para a imprensa como a mensagem oficial do político ao povo brasileiro.
A versão datilografada é atribuída ao jornalista José Soares Maciel Filho. De fato, Maciel Filho confirmou à família do presidente que datilografou a versão lida para a imprensa, mas nada disse sobre tê-la modificado.

VERSÃO MANUSCRITA:

“Deixo à sanha dos meus inimigos, o legado da minha morte. Levo o pesar de não ter podido fazer, por este bom e generoso povo brasileiro e principalmente pelos mais necessitados, todo o bem que pretendia. A mentira, a calúnia, as mais torpes invencionices foram geradas pela malignidade de rancorosos e gratuitos inimigos numa publicidade dirigida, sistemática e escandalosa. Acrescente-se a fraqueza de amigos que não defenderam nas posições que ocupavam à felonia de hipócritas e traidores a quem beneficiei com honras e mercês, à insensibilidade moral de sicários que entreguei à Justiça, contribuindo todos para criar um falso ambiente na opinião pública do país contra a minha pessoa. Se a simples renúncia ao posto a que fui levado pelo sufrágio do povo me permitisse viver esquecido e tranqüilo no chão da pátria, de bom grado renunciaria. Mas tal renúncia daria apenas ensejo para, com mais fúria, perseguirem-me e humilharem-me. Querem destruir-me a qualquer preço. Tornei-me perigoso aos poderosos do dia e às castas privilegiadas. Velho e cansado, preferi ir prestar contas ao Senhor, não dos crimes que não cometi, mas de poderosos interesses que contrariei, ora porque se opunham aos próprios interesses nacionais, ora porque exploravam, impiedosamente, aos pobres e aos humildes. Só Deus sabe das minhas amarguras e sofrimentos. Que o sangue dum inocente sirva para aplacar a ira dos fariseus. Agradeço aos que de perto ou de longe me trouxeram o conforto de sua amizade. A resposta do povo virá mais tarde…”


CARTA DATILOGRAFADA:

“Mais uma vez as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam; e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes.
Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fi z-me chefe de uma revolução e venci.
Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo.
A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a Justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios.
Quis criar a liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobras, mal começa esta a funcionar a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o povo seja independente.
Assumi o governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se nosso principal produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia a ponto de sermos obrigados a ceder.
Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo e renunciando a mim mesmo, para defender o povo que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar a não ser o meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida.
Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos.
Quando vos vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para a reação.
Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com perdão. E aos que pensam que me derrotam respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo, de quem fui escravo, não mais será escravo de ninguém.
Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue terá o preço do seu resgate.
Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história.”

As duas cartas (manuscritas e datilografada) estão no CPDOC da Fundação Getílio Vargas.




BIOGRAFIA


“Foi presidente do Brasil em dois períodos. O primeiro de 15 anos ininterruptos, de 1930 até 1945, e que dividiu-se em 3 fases: de 1930 a 1934, como chefe do "Governo Provisório"; de 1934 até 1937 como presidente da república do Governo Constitucional, tendo sido eleito presidente da república pela Assembleia Nacional Constituinte de 1934; e de 1937 a 1945, como presidente-ditador, enquanto durou o Estado Novo, implantado após um golpe de estado.
No segundo período, em que foi eleito por voto direto, Getúlio governou o Brasil como presidente da república, por 3 anos e meio: de 31 de janeiro de 1951 até 24 de agosto de 1954, quando suicidou-se.
Getúlio era chamado pelos seus simpatizantes de "o pai dos pobres", frase bíblica (livro de Jó-29:16) e título criado pelo seu Departamento de Imprensa e Propaganda, o DIP, enfatizando o fato de Getúlio ter criado muitas das leis sociais e trabalhistas brasileiras.
A sua doutrina e seu estilo político foram denominados de "getulismo" ou "varguismo". Os seus seguidores, até hoje existentes, são denominados "getulistas". As pessoas próximas o tratavam por "Doutor Getúlio", e as pessoas do povo o chamavam de "O Getúlio", e não de "Vargas".
Cometeu suicídio no ano de 1954, com um tiro no coração, em seu quarto, no Palácio do Catete, na cidade do Rio de Janeiro, então capital federal. Getúlio Vargas foi considerado o mais importante presidente da história do Brasil. Sua influência se estende até hoje. A sua herança política é invocada por pelo menos dois partidos políticos atuais: o Partido Democrático Trabalhista (PDT) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).
Getúlio Vargas foi inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, em 15 de setembro de 2010, pela lei nº 12.326.”