quinta-feira, 29 de agosto de 2013

ESSE CARA SOU EU





Deus, o Supremo Arquiteto do Universo, foi muito generoso comigo. Ele me deu um filho que posso chamar de amigo. Um homem admirável por sua correção e ética. O camarada tem gestos e atitudes de quem já vive faz tempo, apesar de ser muito jovem. Cuidadoso com a mãe e irmã, vai seguindo um caminho que eu, Simone e Bibi, temos certeza do sucesso que o conduzirá a extrema felicidade. 

Se quando eu era bem novo, tivesse a metade das qualidades que esta criatura tem hoje, certamente seria uma pessoa melhor. O meu filho, Mário Neto, tem todas as minhas virtudes, mas nenhum dos meus inúmeros defeitos.

Pois é, escrevo com profunda alegria que este cidadão da foto, ai em cima, veio ao mundo para despertar nos seus pais e irmã o sentimento de orgulho. 












CASO DEPUTADO DONADON: A POLITICA NO BRASIL MERECE RESPEITO?






segunda-feira, 26 de agosto de 2013

GETÚLIO: "SAIO DA VIDA PARA ENTRAR NA HISTÓRIA"


Getúlio Dornelles Vargas - * 19/04/1882 - 24/08/1954 +

  • "O povo de quem fui escravo não será mais escravo de ninguém"

  • "Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história."

A carta que Getúlio Vargas deixou ao se suicidar


Existem duas versões da carta de Getúlio Vargas: uma manuscrita, bastante concisa, e outra mais longa, datilografada, que foi distribuída para a imprensa como a mensagem oficial do político ao povo brasileiro.
A versão datilografada é atribuída ao jornalista José Soares Maciel Filho. De fato, Maciel Filho confirmou à família do presidente que datilografou a versão lida para a imprensa, mas nada disse sobre tê-la modificado.

VERSÃO MANUSCRITA:

“Deixo à sanha dos meus inimigos, o legado da minha morte. Levo o pesar de não ter podido fazer, por este bom e generoso povo brasileiro e principalmente pelos mais necessitados, todo o bem que pretendia. A mentira, a calúnia, as mais torpes invencionices foram geradas pela malignidade de rancorosos e gratuitos inimigos numa publicidade dirigida, sistemática e escandalosa. Acrescente-se a fraqueza de amigos que não defenderam nas posições que ocupavam à felonia de hipócritas e traidores a quem beneficiei com honras e mercês, à insensibilidade moral de sicários que entreguei à Justiça, contribuindo todos para criar um falso ambiente na opinião pública do país contra a minha pessoa. Se a simples renúncia ao posto a que fui levado pelo sufrágio do povo me permitisse viver esquecido e tranqüilo no chão da pátria, de bom grado renunciaria. Mas tal renúncia daria apenas ensejo para, com mais fúria, perseguirem-me e humilharem-me. Querem destruir-me a qualquer preço. Tornei-me perigoso aos poderosos do dia e às castas privilegiadas. Velho e cansado, preferi ir prestar contas ao Senhor, não dos crimes que não cometi, mas de poderosos interesses que contrariei, ora porque se opunham aos próprios interesses nacionais, ora porque exploravam, impiedosamente, aos pobres e aos humildes. Só Deus sabe das minhas amarguras e sofrimentos. Que o sangue dum inocente sirva para aplacar a ira dos fariseus. Agradeço aos que de perto ou de longe me trouxeram o conforto de sua amizade. A resposta do povo virá mais tarde…”


CARTA DATILOGRAFADA:

“Mais uma vez as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam; e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes.
Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fi z-me chefe de uma revolução e venci.
Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo.
A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a Justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios.
Quis criar a liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobras, mal começa esta a funcionar a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o povo seja independente.
Assumi o governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se nosso principal produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia a ponto de sermos obrigados a ceder.
Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo e renunciando a mim mesmo, para defender o povo que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar a não ser o meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida.
Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos.
Quando vos vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para a reação.
Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com perdão. E aos que pensam que me derrotam respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo, de quem fui escravo, não mais será escravo de ninguém.
Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue terá o preço do seu resgate.
Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história.”

As duas cartas (manuscritas e datilografada) estão no CPDOC da Fundação Getílio Vargas.




BIOGRAFIA


“Foi presidente do Brasil em dois períodos. O primeiro de 15 anos ininterruptos, de 1930 até 1945, e que dividiu-se em 3 fases: de 1930 a 1934, como chefe do "Governo Provisório"; de 1934 até 1937 como presidente da república do Governo Constitucional, tendo sido eleito presidente da república pela Assembleia Nacional Constituinte de 1934; e de 1937 a 1945, como presidente-ditador, enquanto durou o Estado Novo, implantado após um golpe de estado.
No segundo período, em que foi eleito por voto direto, Getúlio governou o Brasil como presidente da república, por 3 anos e meio: de 31 de janeiro de 1951 até 24 de agosto de 1954, quando suicidou-se.
Getúlio era chamado pelos seus simpatizantes de "o pai dos pobres", frase bíblica (livro de Jó-29:16) e título criado pelo seu Departamento de Imprensa e Propaganda, o DIP, enfatizando o fato de Getúlio ter criado muitas das leis sociais e trabalhistas brasileiras.
A sua doutrina e seu estilo político foram denominados de "getulismo" ou "varguismo". Os seus seguidores, até hoje existentes, são denominados "getulistas". As pessoas próximas o tratavam por "Doutor Getúlio", e as pessoas do povo o chamavam de "O Getúlio", e não de "Vargas".
Cometeu suicídio no ano de 1954, com um tiro no coração, em seu quarto, no Palácio do Catete, na cidade do Rio de Janeiro, então capital federal. Getúlio Vargas foi considerado o mais importante presidente da história do Brasil. Sua influência se estende até hoje. A sua herança política é invocada por pelo menos dois partidos políticos atuais: o Partido Democrático Trabalhista (PDT) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).
Getúlio Vargas foi inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, em 15 de setembro de 2010, pela lei nº 12.326.”


domingo, 25 de agosto de 2013

SAÚDE BRASILEIRA: ESTAMOS DEPOIS DA MARCA DO DEUS ME LIVRE.



Não sou contra a importação de qualquer profissional para atender à saúde do brasileiro. O que incomoda é a forma. Os que hoje estão vibrando pela chegada de médicos sem o devido conhecimento legal do CRM poderão ser os mesmos que reclamarão em caso de um diagnóstico errado. 

Esses profissionais estão sendo tratados como bicho papão e não são. O Brasil precisa e muito de atendimento médico, mas como fica a estrutura, como fica a legalidade? Eles serão apontados como responsáveis pelo fracasso e não terão como se defender. Serão jogados no quarto escuro da política até que alguém sopre outra formula mágica no ouvido da presidenta e que o Governo invente outro paliativo para enganar o povo, no que deveria trabalhar para exterminar a corrupção e tratar o contribuinte com mais respeito. 

Um exemplo; Temos perto de um milhão de habitantes, mas alguém tem ideia de quantos aparelhos de ressonância magnética existem na grande João Pessoa e quantos atendem ao Sr José ou a dona Maria, homem e mulher sem recurso, através do SUS?  

Dinheiro não falta e não faltou para ferir de morte o péssimo atendimento. Vide as construções de estádios para a Copa do Mundo, onde o Itaquerão, do Corinthins, financiado pelo BNDES, nosso dinheiro, custará o equivalente a 38 hospitais de primeiro mundo. 

Situação similar é colocar pneus novos num carro com o motor quebrado.  

Estou vendo o começo, Deus permita que o final seja melhor. 

sábado, 24 de agosto de 2013

NOTA DE FALECIMENTO

Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida...

Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontraram na portaria um cartaz enorme, no qual estava escrito: "Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida na Empresa. Você está convidado para o velório na quadra de esportes".






No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava atrapalhando sua vida e bloqueando seu crescimento na empresa. A agitação na quadra de esportes era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório. Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava:


- Quem será que estava atrapalhando o meu progresso ?
- Ainda bem que esse infeliz morreu !



Um a um, os funcionários, agitados, se aproximavam do caixão, olhavam pelo visor do caixão a fim de reconhecer o defunto, engoliam em seco e saiam de cabeça abaixada, sem nada falar uns com os outros. Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma e dirigiam-se para suas salas. Todos, muito curiosos mantinham-se na fila até chegar a sua vez de verificar quem estava no caixão e que tinha atrapalhado tanto a cada um deles.


A pergunta ecoava na mente de todos: "Quem está nesse caixão"?



No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo... Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: VOCÊ MESMO! Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida. Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida. Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo. "SUA VIDA NÃO MUDA QUANDO SEU CHEFE MUDA, QUANDO SUA EMPRESA MUDA, QUANDO SEUS PAIS MUDAM, QUANDO SEU(SUA) NAMORADO(A) MUDA. SUA VIDA MUDA... QUANDO VOCÊ MUDA! VOCÊ É O ÚNICO RESPONSÁVEL POR ELA."


O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos e seus atos. A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença. A vida muda, quando "você muda"


(Autor desconhecido).

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

SE MÉDICO CUBANO ERRAR, ONDE RECLAMAR? ELES NÃO TEM CRM...




Alguém já parou pra pensar em como deverá ser instaurado, caso seja necessário, o procedimento (tanto administrativo como Judicial) contra um médico cubano que tenha cometido um erro grave?


Lembrando que pelo Conselho Federal de Medicina ELES NÃO SÃO MÉDICOS! 

Seria o mesmo que o Judiciário ter uns 4.000 advogados argentinos, sem OAB, peticionando no Brasil, seria exercicio ilegal da advocacia? Então esses cubanos excercem ilegalmente e irregularmente a medicina?

É bom, você está com dor de barriga, vai lá e eles te passam um remédio que qualquer mãe saberia qual, mas ai se você tem um problema, como fica?!


NOTA: Este texto não é meu. Achei interessante e resolvi copiar do  Raniery Zarchai

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

DETECTOR DE MENTIRAS NO HORÁRIO ELEITORAL



Você chega cansado em casa e depois do jantar senta na sala e vai assistir o Jornal Nacional. Antes que consiga relaxar toma logo um susto... Escuta aquela voz honesta e grave dando conta do horário eleitoral obrigatório. Fiquei pensando e vou passar uma ideia para os fabricantes de televisão, mas acho que não é uma boa para os profissionais na arte de enganar o povo. Imaginem se aparelhos de televisão viessem com detector de mentiras, que ocorreria na campanha eleitoral? 

IMPORTAÇÃO DE MÉDICO É SOLUÇÃO PALIATIVA




É, tanto que fez o Partido dos Trabalhadores em 11 anos de poder que destruiu a combalida saúde brasileira. Falta tudo! 

São filas intermináveis, ausência de higiene, equipamento, medicamento, estrutura e, até, solidariedade humana. Um caos. 

Agora, vai importar médicos de Cuba. Nada contra se houvesse um processo natural de validação do conhecimento deles, mas isso ocorreria se eles fossem atender os políticos, alguns até condenados por corrupção, vide José Genoíno, que quando tem uma dor no cabelo vão pra hospital particular. Um outro dado é que os médicos não terão direito a totalidade do salário mensal. Grande parte do valor irá para o Governo cubano. 

Ainda não li em lugar algum sobre importação de médicos para os EUA, Japão, ou País que tenha um povo consciente e políticos honestos. 

Com profunda tristeza verifico que estamos à deriva, na marca do Deus me livre. Salve-se quem puder!

domingo, 18 de agosto de 2013

JURAMENTO FAIL






"Minta, minta que alguma coisa fica."

J. Goebbels - Ministro de Propaganda de Hitler

A TATUAGEM E A LEI DA GRAVIDADE




Esse povo quando é jovem faz tatuagem em tudo que é canto. Tem gente parecendo um gibi.
Quero ver mesmo é quando a idade chegar. Sabe aquela estrela de cinco pontas que você mandou fazer no ombro? Pois é, ela vai ficar parecendo uma âncora e descerá até a altura da sua canela.

Vai ficar uma beleza!

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

O FACEBOOK E O CHECK-IN NO MOTEL






Este admirável mundo novo é bom e ruim ao mesmo tempo.


Tem gente abusando da exposição pessoal. Se vai ao banheiro faz uma postagem, se vai comer pizza diz o sabor, se entra num ônibus escreve que tá com calor e comenta sobre o trânsito.

Contudo, o pior ainda está por vir. Caso queira saber sobre a situação amorosa de determinadas criaturas basta olhar na linha do tempo e ver se anda fazendo check-in em motel e colocando imagens e testemunhos sentimentais.

É mole ou quer mais?

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

CALÇADINHA DA ORLA; UM VERDADEIRO ESTOURO. CUIDADO!





A calçadinha da orla de João Pessoa está um estouro. A prefeitura faz substituição das pedras com qualquer tipo de cerâmica e até com cimento puro. Algumas das substituições são feitas com pedaços escorregadios e o pobre contribuinte fica na beirinha de estourar as costelas no chão. 


Na orla da Praia da Boa Viagem, Recife, as placas são de advertência à presença dos tubarões. Minha sugestão para a orla da capital paraibana é para que tenhamos informativos sobre a possibilidade de quedas e escorregões. 



Um estouro!

sábado, 3 de agosto de 2013

JOÃO PESSOA: 428 ANOS DE ABANDONO



Dia 05 de agosto a cidade de João Pessoa completará 428 anos. Contudo, eu não me deixo levar pelas propagandas bonitas e cartazes espalhados em todos os lugares. Alguns relatam de um renascimento desde que a nova gestão assumiu na Capital. Uma a verdadeira Fênix. Tudo cabe num papel!

Poucos sabem, mas tem um monumento na frente da Estação Ferroviária, lá no Varadouro, que foi feito em alusão aos nossos 400 anos que estaria abandonado se não servisse de criadouro e piscina. Os usuários atuais são mosquitos da dengue, cães e roedores.

Deixo uma pergunta; ao invés de tantas festas, pagas inclusive com o dinheiro suado do nosso imposto, não seria mais prudente observar as carências e deixar o pão e circo de lado?  

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

O COLO DO MEU PAI



Pai, não repare este sexagenário querendo ser menino de novo e pedindo colo. Repare não, Seu Miguel, pois a gente só cresce para os outros, para os estranhos. Para os pais continuamos a ser meninos. E é de colo que sinto saudade agora, do seu colo protetor, do seu jeito grandão de me dar segurança e não ter medo de nada. Sem o seu colo, sem seu cafuné, sem o seu proteger, me sinto menino jogado no mundo, sem norte e sem sul.

Eu queria seu colo nesse momento, meu velho. Ele faz falta, muita falta.

Tenho quase a mesma idade sua, de quando você se foi. Muitos janeiros vivi, cabelos brancos ganhei, experiências foram somadas ao meu patrimônio de vida, vieram os filhos, chegaram os netos, mas eu sinto a sua falta. E lamento as quantas vezes o troquei pelo convívio dos amigos de ocasião, das vezes em que o deixei em casa curtindo o silêncio da velhice para ir às festas regadas a forró e cachaça. Talvez sinta isso porque, como no seu tempo, eu veja agora os meus meninos saindo de casa para curtirem a vida e eu fico aqui curtindo a minha saudade.

Somente agora, meu velho, quando não o tenho mais comigo, é que descubro como era bom estar perto de você, meu pai, meu porto seguro, braço amigo a me fazer acreditar na concretização do impossível, desde que o tivesse ao meu lado.

Lembra daquela vez que botei a mão na máquina de desfibrar agave e fiquei com os dedos pendurados, quase caindo? Você enrolou os meus dedos com o seu lenço suado e garantiu que eles ficariam colados. Eu acreditei. Sempre acreditei em tudo o que você me disse. Os dedos colaram. Ficaram meio tortos, mas colaram. Ainda hoje estão aqui para testemunhar.

As imagens passam diante dos meus olhos, você na roça, você pescando, você caçando, eu pertinho vendo tudo e aprendendo. Como era bom, pai, aprender ao seu lado, aprender com você.

As caminhadas até a Serra do Gavião, as siricolas cantando, os paus d`arcos de Seu Lindolfo delimitando as fronteiras do nosso mundo, o ranchinho de palha, o fogão cavado no morro dos cupins, a cama de vara, as histórias de trancoso contadas ao redor da fogueira, tudo isso era bonito porque tinha você como personagem principal, o herói, o mocinho invencível de épicas batalhas.

Depois eu cresci, botei o pé na estrada, fui pra longe, somente lhe via de vez em quando, nas férias ou nas suas raras visitas. Fazíamos a festa quando você descia do ônibus na rodoviária velha. Aquele guisado gostoso na lanchonete da velha gorda anunciava a volta da fartura para nós que, enquanto sozinhos, convivíamos com as vacas magras e com o tudo faltar.

Um dia, porém, você adoeceu e partiu. Foi um choque, meu velho. Você era indestrutível, invencível e imbatível. Como armar uma daquelas com a gente, comigo? Mas você se foi, sumiu dos nossos olhos, das nossas vistas, foi morar noutro plano, bem longe daqui.

E ficou a saudade, saudade que dói, que machuca, que enfraquece, que faz esse sessentão virar menino de novo e pedir colo, o seu colo de pai, o colo amigo que me livrava do frio e dos medos desse mundo.

Repara não, pai. De vez em quando a nostalgia chega, eu viro menino e sinto uma falta danada de você. Principalmente quando ela, a nostalgia, chega no dia dos pais e eu descubro que, ao contrário de muitos, não poderei abraçar o meu velho. Repara não, liga não. Essa lágrima que cai dos meus olhos é apenas um testemunho de minha saudade que jamais se finda e da sua lembrança que nunca morre.



PS.: Esse texto não é meu, mas gostaria que fosse. Não tenho altura para tanto. É do Tião Lucena. Veja esse e outros mais no Blog do tião. É só clicar neste link .