domingo, 22 de janeiro de 2017

DIOGO NÃO TINHA SAÍDA: ERA ESPETO OU BRASA. SÃO AS TRAPAÇAS DA SORTE.



Por um momento apenas retornaremos 30 segundos antes do atropelamento do Diogo:

Imaginemos:

O agente da Lei Seca pede que o motorista pare o carro, Rodolfho Carlos acelera e foge. Diogo saca a arma e atira.

Pronto, basta isto.

Hoje, ao invés de se encontrar lutando pela vida no Hospital de Traumas o rapaz estaria preso na central de polícia e a Tv Cabo Branco, rádios do grupo, o Jornal da Paraíba, e alguns blogs estariam descendo a madeira, noticiando exagero por parte daquele que estava cumprindo a missão que lhe foi confiada e era lenha no governo do Estado também. 

Pois é, não havia uma terceira via. Aquela situação era de se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Duas opções para um confusão só. O inferno estava feito. 

A culpa foi do Diogo que ousou cumprir a lei mexer com gente Rica. 

A roda grande ta passando dentro da pequena

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por expressar seu ponto de vista.